'O lançamento de Disney+ é um marco histórico', comenta executivo

US - R$ 4,13

×

‘O lançamento de Disney+ é um marco histórico’, comenta executivo

Com quase 500 filmes e 7,5 mil episódios de séries Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic entre outras

A Disney+, serviço de streaming da Walt Disney Company, estreou hoje nos Estados Unidos, Canadá e Holanda. Com quase 500 filmes e 7,5 mil episódios de séries Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic entre outras, a plataforma é o lugar onde algumas das mais famosas histórias do mundo serão contadas e recontadas.

“Hoje o lançamento de Disney+ é um marco histórico para [o estúdio] e me sinto muito emocionado por compartilhar finalmente o serviço com a nossa audiência”, comentou Kevin Mayer, Presidente do segmento Direct-to-Consumer & International, The Walt Disney Company. “Abrimos as portas à nossa próxima era de entretenimento, apresentando novas histórias dos melhores criadores do mundo que, com certeza, vão entreter e inspirar audiências de todas as idades nas décadas vindouras”.

Com o lançamento, o estúdio também estreia produções como The Mandalorian, uma atualização de A Dama e o Vagabundo, um filme original de comédia natalina Noelle com Anna Kendrick e High School Musical: O Musical: A Série. Além disso, há ainda The World According to Jeff Goldblum, a Marvel’s Hero Project – indicada aos prêmios Emmy e Oscar -, Pixar IRL, Disney Family Sundays e os curtas SparkShots e Forky Asks a Question. A partir de 15 de novembro, a toda sexta-feira, novos episódios de cada série serão lançados.

Fora as novidades, os assinantes podem reassistir produções passadas da Disney, como os clássicos filmes de princesas, Vingadores: Ultimato, Avatar, Os Simpsons, Lizzie McGuire, Kim Possible, Camp Rock, High School Musical e ainda as séries de televisão Marvel desde a década de 1970 até a atualidade incluindo X-Men, Homem-Aranha e Marvel’s Runaways.

Assinaturas

Os consumidores podem assinar a Disney+ através do site oficial ou mediante a compra dentro de aplicativos como Amazon, Apple, Google, Smart TVs LG com webOS ou Samsung Tizen, Microsoft (Xbox One), Sony (TVs e PlayStation 4) e Roku.

(*) Com informações do site Metrópoles

Faça um comentário