MENU
logo-amazonasum

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Investigados na Operação Sangria podem responder por organização criminosa

A Operação Sangria está na 4ª fase e investiga desvio de dinheiro público em hospital de campanha instalado em Manaus, na 2ª onda da Covid-19
Edilânea Souza – Portal AM1
• Publicado em 02 de junho de 2021 – 09:08
Operação Sangria

MANAUS, AM – Os investigados da quarta fase da Operação Sangria, deflagrada na manhã desta quarta-feira (2), pela Polícia Federal em Manaus, podem responder pelos crimes de fraude à licitação, peculato e pertencimento a organização criminosa e, se condenados, poderão cumprir pena de até 24 anos de reclusão.

A operação apura fraudes e superfaturamento em contrato para instalação do hospital de campanha em Manaus, que envolvendo empresários e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do Estado do Amazonas.

A PF está cumprindo em Manaus e em Porto Alegre (RS) 25 mandados de busca, apreensão e prisão temporárias, entre os locais já visitados, estão: gabinetes Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), no Aleixo e a casa do dono da Nilton Lins, no bairro Flores, o empresário Nilton Costa Lins Júnior. Além da casa do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC).

Além dos desvios, a PF investiga ainda, o sequestro de bens e valores, que, somados, alcançam a quantia de R$ 22.837.552,24. Contratos das áreas de conservação e limpeza, lavanderia hospitalar e diagnóstico por imagem firmados em janeiro de 2021 com o Governo do Amazonas também estão sendo investigados nesta fase da operação.

Os indiciados poderão responder pelos crimes de fraude à licitação, peculato e pertencimento a organização criminosa e, se condenados, poderão cumprir pena de até 24 anos de reclusão.

Leia mais: PF deflagra 4ª fase da Operação Sangria e mira alto escalão da Secretaria de Saúde

Operação Sangria

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap