Auxiliar de necropsia que teve relações sexuais com cadáver é exonerado

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

3 de agosto de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

redacao@amazonas1.com.br

Auxiliar de necropsia que teve relações sexuais com cadáver é exonerado

Wanderley dos Santos Silva, 52, foi flagrado em atitude suspeita na sala de necropsia na madrugada do dia 24 de novembro. Outro funcionário do IML também foi exonerado

Auxiliar de necropsia que teve relações sexuais com cadáver é exonerado

Após ser flagrado praticando relação sexual com um cadáver de uma mulher, o auxiliar de necropsia Wanderley dos Santos Silva, 52, foi exonerado da função de maqueiro do Instituto Médico Legal (IML). Outro funcionário, um auxiliar administrativo, também foi desligado do cargo por faltas funcionais graves praticadas durante o plantão do dia 23 de novembro. O caso está sendo investigado pelo 27º DIP.

Wanderley dos Santos e o auxiliar administrativo – que não teve o nome divulgado – deixaram o expediente para assistir à final da Copa Libertadores entre Flamengo e River Plate, no sábado, 23 de novembro, e retornaram embriagados, segundo relatos de outros profissionais do plantão.

Outro fato grave denunciado por profissionais do plantão diz respeito ao auxiliar de necropsia. Segundo os relatos, ele foi flagrado em situação suspeita na sala de necropsia, na madrugada do domingo 24 de novembro. Assim que adentraram no recinto, encontraram-no arrumando as calças enquanto descia subitamente de uma mesa de necropsia onde havia um cadáver do sexo feminino.

O caso está em investigação pela Polícia Civil e o suspeito não faz mais parte dos quadros funcionais do IML. Seguindo determinações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), o Departamento de Polícia Técnico Científica (DPTC) tomou todas as medidas cabíveis para o esclarecimento célere das denúncias.

*Com informações da SSP-AM

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading