Motoristas do Uber protestam contra projeto que regulamenta o serviço | | Amazonas1

US - R$ 5,10

×

Motoristas do Uber protestam contra projeto que regulamenta o serviço

Os motoristas do Uber contam com o apoio da vereadora Joana D’arc (Reprodução/Internet)

Da Redação

Depois dos taxistas na semana passada, hoje,  26, foi a vez dos motoristas do serviço de aplicativo Uber ocuparem a galeria da Câmara Municipal de Manaus (CMM) pedindo apoio do parlamento municipal contra a tramitação do Projeto de Lei Complementar (PLC) 28/2017, do Senado, que pretende regulamentar o serviço de carona remunerada no Brasil.

Aprovado em abril pela Câmara dos Deputados, o projeto determina uma série de exigências para que esse tipo de serviço possa funcionar, incluindo uma autorização prévia das prefeituras. O senadores pedirão ao presidente  da Casa, Eunício Oliveira, que paute a votação do PLC em Plenário já na próxima semana. O relator do projeto, senador Pedro Chaves (PSC-MS), disse que vai apresentar o parecer a tempo para a votação. Além do UBER, o país conta também com o serviços do YetGo e Cabify.

Em Manaus, dezenas de motoristas do Uber saíram em carreata durante a manhã desta terça-feira com  o ponto de partida na Arena Amadeu Teixeira, na avenida Constantino Nery, rumo à CMM e depois à Prefeitura de Manaus, levando cartazes com dizeres em defesa da atividade de transporte. “Eu apoio o Uber”, “Sou Uber com muito orgulho”, “Eu também tenho o direito de trabalhar”

A vereadora Joana D’Arc Cordeiro é uma das apoiadoras do movimento pró-Uber. “O Senado ameaça ACABAR com os aplicativos de mobilidade urbana no Brasil. Em vez de debater abertamente, eles dizem que estão criando uma regulação. Não estão. Na verdade, este projeto de lei aumenta a burocracia, exige dos motoristas de aplicativos licenciamento com placas vermelhas, e diminui a possibilidade das pessoas de gerarem renda”, escreveu Joana na sua fan page no Faceook.

Joana chegou a ser xingada por taxistas que na semana passada foram à Câmara pedir apoio dos vereadores para votar um projeto de lei que cobre impostos do serviço de transporte, alegando concorrência desleal com os táxis regulamentados pelo município.

“Se você utiliza aplicativos de mobilidade, entre nessa batalha e ajude a pressionar os políticos para garantir seu direito de escolha. Irei pessoalmente em Brasília pedir que nossos representantes votem CONTRA esse projeto de lei”, defendeu a vereadora em apoio ao Uber.

Presente em centenas de cidades pelo mundo, o serviço da empresa americana Uber começou a operar em Manaus em abril deste ano e já possui mais de milhares de motoristas em atividade.

 

Faça um comentário