Prefeito confirma que vai usar Fundeb para pagar promoções dos professores | | Amazonas1

US - R$ 5,10

×

Prefeito confirma que vai usar Fundeb para pagar promoções dos professores

Ao lado do presidente do Sinteam, Marcus Libório, o prefeito Arthur Neto diz que não pretende usar o Fundeb para pagar o abono dos profesores (Reprodução/Facebook)

 

Da Redação

Conforme antecipado pelo Amazonas1, no dia 8 deste mês, o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), confirmou nesta segunda-feira, 18, que vai usar o recurso residual do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb), referente ao ano de 2016, para pagar  as progressões por titulação e por tempo de carreira dos professores da Secretaria Municipal da Educação (Semed), que estão com os benefícios atrasados desde quando ele assumiu o primeiro ano de mandato como prefeito, 2013. 

O  pagamento inicia a partir do dia dia 21 de setembro, a mais de 5 mil técnicos em educação e professores e os demais receberão na folha de outubro, explicou a secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, que estava ao lado do prefeito, durante a coletiva realizada, hoje, na sede da prefeitura, na zona oeste de Manaus. 

“Nesse imbróglio houve esforço equipe técnica da Semed, Semad, Casa Civil. Já sai no dia 21 quando 5 mil técnicos e professores estarão recebendo sua progressão. Os mais de 10 mil receberão na folha de outubro”, explicou Kátia.

Para a ocasião, o prefeito chamou o filho, Arthur Bisneto (PSDB), que é chefe da Casa Civil, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteam), Marcos Libório. O sindicalista foi a favor da decisão do prefeito em usar o Fundeb para pagar as progressões salariais.  

 “O Sinteam fez uma reivindicação ao secretário da Casa Civil, Arthur Bisneto, que é a progressão por titularidade (mestrado, doutorado) a 1.500 professores. Os da progressão por tempo de serviço estão saindo a toque de caixa. São mais de 5 mil que vão sair na folha do dia 21”, justificou o prefeito Arrthur Neto.

Ainda na coletiva, o prefeito criticou o governador David Almeida (PSD) por usar o recurso residual do Fundeb para pagar o abono aos professores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), procedimento que ele classificou como “politicagem”. “Se isso serve de política para outros, nós só temos a lamentar, porque aqui nós não fazemos politica com a educação”, concluiu.

 

Faça um comentário