Professores da Ufam aprovam indicativo de greve para 2020

US - R$ 4,20

×

Professores da Ufam aprovam indicativo de greve para 2020

Decisão foi tomada em assembleia geral da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (Adua), realizada nesta terça-feira, 10

Foto: Divulgação

Professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) planejam realizar uma greve geral em 2020. O indicativo foi aprovado em assembleia geral da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (Adua), na manhã desta terça-feira, 10. O motivo: a reforma da Previdência que irá afetar os servidores públicos e as universidades públicas de todo o Brasil, afirma a direção do órgão.

A Adua não definiu uma data, mas adianta que a greve pode iniciar no primeiro semestre letivo de 2020. Durante todo este ano, professores da Ufam aderiam a cerca de 4 paralisações, sendo uma delas contra o programa Future-se.

Segundo o presidente da Adua, Marcelo Mario, essa greve não pode ser “exclusivamente do professor”. Ele defende que a paralisação alcance a todos os servidores federais. “A partir de março vai aumentar para 14% o desconto sobre a Previdência e as condições de trabalho estão se deteriorando”, disse. Ele acrescentou que, além dessas medidas do governo federal, a universidade pública está sofrendo com a falta do profissionais da educação e técnicos administrativos, o que vem contribuindo para deteriorar o ensino universitário. 

O Amazonas 1 procurou a direção da Ufam para repercutir esse indicativo de greve, mas até a publicação desta matéria não havia obtido retorno.

Faça um comentário