Secretária da Semed vai pagar R$ 3,3 milhões no aluguel de uma escola | | Amazonas1

US - R$ 5,10

×

Secretária da Semed vai pagar R$ 3,3 milhões no aluguel de uma escola

Kátia Helena: gestão “investe” recursos milionários em locação de imóveis para a escola.

 

Da Redação

A secretária municipal de Educação (Semed), Kátia Helena Schweickardt, vai gastar R$ 3.390.000 no aluguel de um imóvel, por cinco anos (60 meses), para o funcionamento da Escola Municipal Professor Heleno Rodrigues dos Santos, localizada na Avenida Arquiteto José Henrique Bento Rodrigues, No. 2.335, no bairro Colônia Terra Nova, na zona Norte de Manaus. Pelo valor global do aluguel do imóvel, o preço mensal da locação sairá por R$ 56.500.

Com o dinheiro, a Semed poderia construir pelo menos duas escolas de pequeno porte ao valor de R$ 1,6 milhão cada, segundo informações de engenheiros civis e arquitetos consultados pelo Amazona1.

O despacho da locação do imóvel foi publicado no Diário Oficial do Município desta quarta, 21, com o número do Processo 2017/4114/4238/00046, autorizado e assinado por Kátia Helena, no dia 10 de agosto. A locação foi contratada com dispensa  de licitação. 

Despacho de locação do imóvel foi publicado nesta quarta-feira

Outras locações

Em agosto, a Prefeitura Municipal de Manaus publicou em um único dia (14), no Diário Oficial do Município, seis extratos de locação de imóveis destinados ao funcionamento de escolas da Secretaria Municipal de Educação que juntos somam R$ 5.184.000,00.

A medida – adotada no mesmo dia em que o prefeito Arthur Neto emprestou R$ 167 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para a construção de 29 unidades de ensino – chega a destinar até R$ 1.488.000,00 pelo aluguel de um único prédio.

Dos seis contratos, quatro têm como objeto a renovação, por 48 meses, de alugueis firmados, em 2016, entre a prefeitura e pessoas físicas ou jurídicas. Já os dois restantes datam deste ano e preveem locações pelo período de 60 meses, a contar da data das respectivas assinaturas. Dos mais de R$ 5,1 milhões, apenas R$ 154.500,00 estão empenhados, ou seja, possuem reserva no orçamento.

Denúncia

Em setembro de 2013, no primeiro ano da gestão do prefeito Arthur Neto, o subsecretário da Semed, Deusamir Pereira, gerou um mal estar na administração tucana ao afirmar na Câmara Municipal de Manaus (CMM), que havia uma “quadrilha que assalta o dinheiro público por meio de aluguéis de prédios onde funcionam escolas da Semed”.

Na época, o prefeito prometeu reduzir o número de imóveis alugados para as escolas com a construção de novos prédios para abrigar as salas de aula. Até o momento não se tem informação sobre o cumprimento dessa promessa.

Com a declaração que colocou sob suspeita a gestão do aliado, Deuzamir pediu exoneração do cargo duas semanas depois. Na época, a Semed estava sob o comando do deputado federal Pauderney Avelino (DEM), atual aliado de Arthur Neto.

Deuzamir Pereira teve que pedir demissão do cargo após fazer revelações sobre os contratos de locação na Semed

 

Faça um comentário