Pacientes da 2ª onda de contágio na China têm sintomas diferentes

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

12 de julho de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Pacientes da 2ª onda de contágio na China têm sintomas diferentes

Nessa nova fase, os casos estão concentrados no nordeste do país, que já registrou transmissão comunitária nas províncias de Heilongjiang e Jilin

Pacientes da 2ª onda de contágio na China têm sintomas diferentes
(Foto: Aly Song/Reuters)

Primeiro país a registrar casos de covid-19, a China já enfrenta uma segunda onda de contaminações provocadas pelo novo coronavírus.

Desta vez, o vírus parece persistir por mais tempo no organismo dos pacientes, o que leva os especialistas a acreditar que ele tenha passado por mutações.

Nessa nova fase, os casos estão concentrados no nordeste do país, que já registrou transmissão comunitária nas províncias de Heilongjiang e Jilin.

A hipótese dos médicos é de que o vírus tenha chegado pela Rússia.

De acordo com o médico Qiu Haibo, um dos responsáveis por controlar a epidemia em Wuhan, os novos pacientes levam mais de duas semanas para apresentar os sinais da infecção. Essa demora preocupa porque o risco de transmissão aumenta.

Leia também:

Mortes por coronavírus no Japão superam marca de 100 mil 

Os sintomas também são diferentes. Um menor número de pacientes relatou febre e agora o vírus parece estar mais focado nos pulmões dos infectados. A boa notícia é que a maioria dos pacientes – 90% – não evoluiu para quadros críticos.

 

(*) Com informações do Metrópoles

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias