US - R$ 4,13

×

Democratas questionam participação americana na Operação Lava Jato

Para deputados, os abusos que vieram à tona relacionadas à investigação ameaçam a democracia do Brasil

Movimentação na sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro (RJ), durante a 57ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada na manhã desta quarta-feira (5) - (Foto: José Lucena/Folhapress)

Legisladores do partido Democratas enviaram uma carta ao Departamento de Justiça dos Estado Unidos para saber como o órgão está colaborando para o Ministério Público brasileiro tendo em vista que possíveis abusos da Operação Lava Jato colocam em xeque a democracia do país sul-americano. O documento contém a assinatura dos 12 membros do partido e foi endereçada ao secretário de Justiça, William Barr.

Conforme texto da carta, agentes do Departamento de Justiça americano estariam ajudando procuradores da Operação Lava Jato, que, “apesar de ter revelado um vasto esquema de corrupção envolvendo políticos brasileiros e setor privado, há inúmeras indicações de que irregularidades e viés corromperam a operação”.

Em outro trecho, os parlamentares disseram: “Queremos garantir que as atividades do Departamento de Justiça não apoiem nenhum tipo de má conduta de agentes judiciários no Brasil ou ajudam procedimentos jurídicos que violam a ética básica legal”.

A justiça brasileira não quis comentar o caso até o momento.

As revelações feitas pelo site de notícia The Intercept Brasil também foi mencionada na carta. As mensagens indicaram que o atual ministro da Justiça, Sergio Moro, então juiz federal, indicou ao procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa, uma testemunha que poderia colaborar para a apuração sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Esclarecimentos

Na série de esclarecimentos solicitados pelo Democratas estão:

“Descreva o envolvimento do Departamento de Justiça na Operação Lava Jato. O que levou o departamento a agir nessa operação especificamente?”;

“Que tipo de apoio o Departamento de Justiça ofereceu, ou ainda oferece, aos agentes judiciários envolvidos na operação?”;

“Descreva o envolvimento do Departamento de Justiça com o juiz Sergio Moro, incluindo todo o suporte técnico, compartilhamento de informações e apoio oferecido por terceirizados do departamento”;

“Agentes do Departamento de Justiça já se relacionaram com o juiz Moro, sua equipe ou outros envolvidos na Operação Lava Jato através de canais não oficiais?”.

Os deputados Hank Johnson, Raul Grijalva, Eleanor Holmes Norton, Jared Huffman, Susan Wild, Adriano Espaillat, Veronica Escobar, Deb Haaland, Mark Pocan, Ilhan Omar, Jesus G. “Chuy” Garcia, Emanuel Cleaver 2º e Ro Khanna assinaram o documento.

 

Fonte: Folha de SP*

Faça um comentário