US - R$ 4,03

×

Povo francês se une para reconstrução da Catedral de Notre-Dame

Cerca de mil pessoas participaram do encontro, em uma praça em frente à prefeitura, a algumas centenas de metros da catedral.


Em Paris, franceses se reuniram nessa quinta-feira (18) para manifestar solidariedade à reconstrução da Catedral de Notre-Dame, atingida por um incêndio nesta semana.

Cerca de mil pessoas participaram do encontro, em uma praça em frente à prefeitura, a algumas centenas de metros da catedral.

Trabalhos de reparos estão em andamento nas paredes frágeis, próximas do teto rompido da estrutura. (EPA/Agência Lusa)

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, disse que o horrível acontecimento fez as pessoas se lembrarem da catedral como um tesouro nacional. Acrescentou que está atenta quanto à intenção do povo, que está se unindo para a reconstrução da catedral.

Pessoal e equipamentos do Corpo de Bombeiros permanecem de prontidão nas proximidades da catedral, mesmo depois de três dias do incêndio, que começou na segunda-feira (15) e destruiu o pináculo e a maior parte do teto da catedral.

Trabalhos de reparos estão em andamento nas paredes frágeis, próximas do teto rompido da estrutura.

Na terça-feira (9), o presidente francês, Emmanuel Macron, prometeu reconstruir a catedral dentro de cinco anos. O processo vai incluir a realização de uma concorrência internacional para a apresentação de ideias sobre a construção de um novo pináculo.

Veja também

“Coletes amarelos” são proibidos de protestar na área da Notre-Dame

Promotores iniciam investigação sobre causas do incêndio em Notre-Dame

Doações para reconstrução de Notre-Dame somam US$ 900 milhões

Uma participante da cerimônia disse que concorda com o plano de cinco anos para a reconstrução e que deseja que a catedral seja restaurada no seu desenho original, se possível.

Outro participante afirmou que não acredita na reconstrução em cinco anos por causa da gravidade dos danos.

*Com informações da NHK (emissora pública de televisão do Japão)

 

(*) Com informações da Agência Brasil

Faça um comentário