Seis horas após ser declarado morto, bebê prematuro 'volta à vida' - Amazonas1
2 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Seis horas após ser declarado morto, bebê prematuro ‘volta à vida’

A equipe do hospital La Margarita só percebeu que o bebê respirava quando foram entregar o corpo dele aos pais, que já pensavam nos preparativos do funeral

Seis horas  após ser declarado morto, bebê prematuro ‘volta à vida’
Foto da internet

Volta à vida. Assim tem sido definido o caso de um bebê que nasceu prematuro, de 23 semanas, e teve a morte constatada erroneamente em um hospital no México. A criança chegou a ficar seis horas dentro de uma geladeira no necrotério da unidade antes de perceberem o erro.

De acordo com o The Sun, a equipe do hospital La Margarita, localizado na cidade de Puebla, só percebeu que o bebê respirava quando foram entregar o corpo dele aos pais, que já pensavam nos preparativos do funeral.

ATENÇÃO:  O vídeo pode ter conteúdo sensível

“Quando chegamos, percebemos que ele estava chorando e se mexendo”, disse Miguel Angel Flores, o dono da funerária que foi buscar o corpo. “Chamamos o pai e ele também viu que estava chorando e pedimos que o médico que tinha assinado a certidão de óbito viesse com urgência”.

Um vídeo que viraliza pelo mundo mostra o momento em que o pai encontra o bebê depois de descobrir que ele estava vivo. Nas imagens, é possível ouvir o homem incentivando o filho a continuar lutando pela vida.

O bebê teria nascido na madrugada de ontem (21) e, agora, a direção do hospital abriu uma investigação interna para descobrir o que de fato ocorreu com ele. A criança segue internada na UTI do local e ainda não é possível prever como será o desenvolvimento do estado de saúde dele.

 

(*) Com informações do site Metrópoles/BHAZ

 

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading