US - R$ 3,92

×

Colégio Militar do Corpo de Bombeiros recebe 97 novos alunos

Atualmente, o quadro total é de 488 alunos, oriundos de comunidades carentes das adjacências


Entusiasmo e vontade de aprender foram os sentimentos que tomaram conta dos 97 novos alunos do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros (CMBM) Escola Estadual de Tempo Integral (EETI) José Carlos Mestrinho, localizada na rua da Paz, bairro Crespo, zona sul de Manaus, na manhã desta segunda-feira,4, início da Semana Zero.

Tradicional em meio às instituições de ensino militar, a Semana Zero é a fase de adaptação dos novos alunos, conforme explica o coronel QOBM Helyanthus Borges, diretor do CMBM.

O coronel Danízio Neto, destacou a importância da escola e a possibilidade de novos investimentos  – (Foto: Divulgação/CBMAM)

“Neste período, os novos alunos aprendem a marchar, a cantar o Hino do Soldado do Fogo, que é o hino do Corpo de Bombeiros, como se comportar na escola, os horários e como ele deve manter o fardamento, dentre outros costumes da instituição. É importante que eles participem para acompanharem os veteranos”, explicou o coronel.

Para o músico Aécio Bezerra, 50, pai do aluno Lucas Bezerra, 9, o CMBM contribui para a transformação dos alunos. “Colégio de formação militar e bilíngue, com uma boa administração e conteúdo. Quando buscamos uma escola para o Lucas, visamos principalmente a transmissão de valores que venham a contribuir para a formação dele como cidadão”, comentou Aécio.

O taxista Denis da Silva Araújo, 36, pai do aluno Augusto Araújo, 6, acredita que o ensino militar vai auxiliar o filho no desenvolvimento pessoal. “Gosto da metodologia de ensino. Decidi colocá-lo desde cedo para que ele possa desenvolver responsabilidade, respeito e disciplina, reforçando o que já é ensinado em casa”, disse Denis.

Novas propostas 

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), coronel QOBM Danízio Valente Neto, destaca a importância da escola e a possibilidade de novos investimentos para os alunos.

“Administrar um colégio voltado principalmente para a comunidade de baixa renda é ultrapassar as barreiras da obrigação diária do bombeiro militar. É um investimento de longo prazo na vida de centenas de crianças, proporcionando um ensino de qualidade e contribuindo na formação de um cidadão crítico e consciente de seus direitos e deveres. Com esse pensamento, queremos expandir nossa instituição de ensino e possivelmente implantar mais um idioma: o inglês”, anunciou o comandante.

Embaixada Francesa 

No dia 24 de fevereiro de 2016, o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) assumiu a administração da Escola Estadual de Tempo Integral (EETI) José Carlos Mestrinho. Com o intuito de proporcionar um ensino de qualidade para crianças e jovens de comunidades carentes, o coronel QOBM Helyanthus Borges buscou parceria de ensino com a Embaixada Francesa, já no seu primeiro ano de atuação.

A parceria resultou em 13 alunos com certificado de proficiência no idioma francês e uma visita na escola do embaixador da França no Brasil, Michel Miraillet, que ficou admirado com o desempenho dos alunos e parabenizou o trabalho do Corpo de Bombeiros.

“É uma escola muito importante para nós, porque é um símbolo. Ela mostra que é possível ensinar um dos idiomas mais ricos e bonitos do mundo [o francês] às crianças que vêm de bairros com dificuldades. Um símbolo também por juntar o meio educativo com o militar. É bom ver uma escola ser dirigida por bombeiros e ver toda a dedicação e a dignidade em conjunto”, disse Miraillet.

 

(*) Com Informações da Assessoria do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amazonas (CBMAM)

Faça um comentário