Sem representantes do AM, Bancada Ruralista deve mandar no Conselho da Amazônia

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

29 de setembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Sem representantes do AM, Bancada Ruralista deve mandar no Conselho da Amazônia

Nem representantes dos povos tradicionais nem da Ciência e Tecnologia; quem deve dar as cartas no recém-anunciado Conselho da Amazônia são os ruralistas. A constatação veio nesta terça-feira (4) com a realização da primeira reunião sobre as diretrizes do colegiado na sede da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) do Congresso, em Brasília. Comandado pelo vice-presidente […]

Sem representantes do AM, Bancada Ruralista deve mandar no Conselho da Amazônia

Nem representantes dos povos tradicionais nem da Ciência e Tecnologia; quem deve dar as cartas no recém-anunciado Conselho da Amazônia são os ruralistas. A constatação veio nesta terça-feira (4) com a realização da primeira reunião sobre as diretrizes do colegiado na sede da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) do Congresso, em Brasília. Comandado pelo vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), o encontro foi recheado de frases de efeitos e discursos prontos de dirigentes da FPA que sequer vivem ou convivem na Região Norte. O presidente da Frente Parlamentar – deputado do Rio Grande do Sul -, Alceu Moreira (MDB), afirmou que a região precisa ter política de inclusão social. “Falta de conectividade é apenas um dos problemas na Amazônia”. Já o deputado federal do Paraná, Sergio Sousa (MDB), defendeu a desmitificação da “falácia” de que a agropecuária está desmatando a região. “O que precisamos é de regularização fundiária”, disse. No encontro, ficaram definidas três prioridades do conselho: regularização de terras, extração de minério e de madeira.

O vice-presidente Hamilton Mourão ouviu as demandas dos parlamentares ruralistas na primeira reunião do Conselho da Amazônia (Agência Brasil)

E a Bioeconomia?

O discurso sobre Bioeconomia – um conceito voltado ao desenvolvimento econômico sustentável – deve, por enquanto, ficar no discurso dos idealizadores do Conselho da Amazônia já que a bancada Ruralista não citou, na primeira reunião do colegiado, o tema de forma ampla.

Futuro incerto

A participação impositiva da FPA na reunião do Conselho da Amazônia somada à explícita subserviência de Mourão aos ruralistas causou preocupação aos cientistas. “Como podem ter feito uma reunião dessa importância sem chamar membros da Ufam ou Inpa ou academias de outros Estados da Amazônia”, disse lamentou um pesquisador que preferiu não ter o nome publicado.

Fundo Amazônia

Alvo de críticas do presidente Jair Bolsonaro, o Fundo Amazônia entrou no planejamento de Hamilton Mourão para administrar o Conselho da Amazônia. Ele disse que se faltar recursos para gerir o colegiado, ele buscará no exterior por meio do fundo.

Cobrança federal

Nova vice-presidente do Conselho Federal de Economia (Cofecon), a economista do Amazonas, Denise Kassama disse que vai cobrar do governo de Bolsonaro informações sobre a composição do Conselho da Amazônia e a Secretaria da Amazônia.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading