Corpo de adolescente é removido da mata após quase um dia de espera

US - R$ 4,18

×

Corpo de adolescente é removido da mata após quase um dia de espera

O Corpo de Bombeiros foi acionado na quarta-feira, 4, mas devido ser início da noite os trabalhos só puderam ser retomados no início da manhã de quinta-feira, 5.

Corpo da adolescente foi removido pelo IML na manhã de quinta-feira. (Foto: Josemar Antunes)

Depois de quase um dia de espera, o corpo da adolescente Alice Lima Vieira, de 16 anos, foi removido, na manhã desta quinta-feira, 5, pela equipe do Instituto Médico Legal (IML) e homens do Corpo de Bombeiros da área de mata onde foi enterrado, em uma cova rasa.

O corpo foi localizado por familiares na tarde de quarta-feira, 4, no bairro Tarumã, na zona Oeste de Manaus. A vítima apresentava marcas de tiros.

O corpo da adolescente estava em um ramal da Estrada do Tarumã, nas proximidades da avenida Torquato Tapajós. Os familiares iniciaram as buscas por Alice desde o dia 9 de novembro deste ano.

Conforme informações de familiares, Alice estava em um bar com amigos, na comunidade União da Vitória, no bairro Tarumã, quando foi abordada por homens desconhecidos.

Desde o dia do sumiço, um vídeo foi compartilhado nas redes sociais com a adolescente morta em uma área de mata. Sem perder a esperança, familiares, amigos e polícia se mobilizaram para encontrar o corpo.

Por volta das 13h de quarta-feira, 4, os familiares encontraram o corpo de Alice numa cova rasa que foi cavada em uma área de mata fechada.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas devido ser início da noite os trabalhos só puderam ser retomados no início da manhã de quinta-feira, 5, por volta das 5h30.

Buscas

Os trabalhos de buscas contaram com dez familiares da vítima, além do apoio das equipes da 15a. Companhia Interativa Comunitária (Cicom) e Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPcães).

Após ser retirado da mata, o corpo de Alice foi removido ao Instituto Médico Legal (IML), para exames de necropsia.

A tia da vítima, disse que Alice não era envolvida em nenhuma facção criminosa. A vítima deixa uma filha de dois anos, a mesma idade quando ficou órfã de pai.

Investigação

O assassinato de Alice será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que trata o caso relacionado ao tráfico de drogas. Alguns suspeitos do crime já foram identificados pela polícia, mas os nomes são mantidos em sigilo para não atrapalhar as investigações.

Faça um comentário