US - R$ 4,13

×

Agricultor foi assassinado por causa de uma dívida de R$ 50

André da Silva Oliveira foi preso, suspeito de matar Alcimar da Silva Monteiro no dia 1º de setembro; o comparsa dele, Marcos Gabriel das Chagas Silva, está foragido

Foi por causa de uma dívida de R$ 50 que o agricultor Alcimar da Silva Monteiro, o “Amazonas”, 56, foi brutalmente assassinado a golpes de punhal. O caso aconteceu no último dia 1º de setembro, no ramal Água Branca, localizado no km 35 da rodovia AM-10 e para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o caso está solucionado com a prisão de um dos envolvidos, restando apenas localizar o comparsa, que segue foragido.

 O titular da especializada, delegado Paulo Martins, explicou que André da Silva Oliveira, 35, conhecido como “Bola”, foi reconhecido por testemunhas como um dos autores do assassinato do agricultor Alcimar. Posteriormente, Martins representou um pedido de mandado de prisão preventiva contra o Bola e o intimou a ir à delegacia para prestar esclarecimentos.

 André foi à sede da DEHS acompanhado de um advogado na manhã desta terça-feira, 10, mas ao chegar lá foi cumprido o mandado de prisão. Ele confessou o crime e disse que no dia do homicídio, ele e o comparsa, identificado como Marcos Gabriel das Chagas Silva, o “Neguinho”, foram cobrar a dívida de Alcimar, por conta de um serviço de capinação. Após uma discussão, a vítima foi ferida com golpes de punhal.

 “Já estava armado. Isso mostra a intenção que já foi, claro, com o intuito de discutir ou ameaçar a vítima, conhecida como Amazonas. Eles não têm como se defender, o crime foi presenciado por testemunhas, foi banal, perderam a cabeça. Agora vão ter que responder pela barbárie”, explicou Paulo Martins.

 Sobre Marcos Gabriel, que está foragido, o delegado Paulo Martins pede ajuda da sociedade para a divulgação da imagem dele. Denúncias que possa levar a polícia até Marcos podem ser enviadas para: 92 3636-2874 ou 181 (da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas).

Faça um comentário