Homem é morto com “mata-leão” no Balneário da Solange, veja vídeo

US - R$ 4,38

×

Homem é morto com “mata-leão” no Balneário da Solange, veja vídeo

Suspeito foi apresentado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde foi autuado pelo crime de homicídio.

O corpo de Irinei foi removido ao IML (Foto: Josemar Antunes/Amazonas1)

Após apartar uma briga de casal, Irinei Oliveira Soares, 38, foi morto com um golpe de “mata-leão”, na manhã deste sábado, 25, no Balneário da Solange, localizado no ramal Novo, também conhecido como “UDV”, que liga a estrada do Brasileirinho, no bairro Jorge Teixeira, na zona Leste de Manaus. O autor do crime, identificado como Valmir, foi preso logo depois pela Polícia Militar.

Segundo informações do tenente G. Teixeira, da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o autor do crime ao avistar a equipe policial fugiu para a área de mata, mas foi alcançado e preso pelos policiais militares. Valmir confessou o assassinato.

“A nossa equipe recebeu informação de um homicídio no Balneário da Solange e que o autor ainda estava no local. Fizemos o cerco quando o autor tentava escapar pela área de mata. Ele imobilizado e confessou o crime”, explicou o tenente G. Teixeira.

À polícia, Valmir alegou que o crime foi motivado por uma briga. Ele atraiu Irinei para o matagal e atirou com um foguete contra a vítima. Em seguida, Valmir matou Irinei estrangulado e depois jogou dentro de um viveiro.

O homem, segundo a polícia, também é suspeito de matar o ex-companheiro de Solange. A mulher fugiu do local em uma motocicleta e até o momento não foi localizada.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar a vítima de uma área de difícil acesso. Após os trabalhos de peritos criminais, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia.

Especial

Ao Amazonas1, a cunhada da vítima, Juliana da Costa Menezes, 28, disse que Irinei tinha problemas mentais e não procurava briga com ninguém. Irinei trabalhava há mais de um ano no balneário e já tinha registrado Boletim de Ocorrência (B.O.) alguns dias contra Valmir por agressão.

“O Irinei era uma pessoa com transtornos mentais, mas nunca mexeu com ninguém e procurava ajudar todo mundo. Hoje, em mais uma boa ação, ele tentou apartar uma briga entre os patrões, mas o Valmir não gostou e resolveu mata-lo friamente. Não faz muito dias que Valmir agrediu o Irinei que resolveu fazer queixa na polícia. Desde então, Valmir passou ter raiva do meu cunhado”, disse.

Valmir foi apresentado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde foi autuado pelo crime de homicídio.

Momento em que o Corpo de Bombeiros recupera o corpo da vítima.

Faça um comentário