Homem é preso por comercializar produtos de limpeza impróprios

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

9 de agosto de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

redacao@amazonas1.com.br

Homem é preso por comercializar produtos de limpeza impróprios

A prisão de Rafael dos Santos, 38, ocorreu na rua Vista Alegre, no bairro Santa Etelvina, zona Norte da capital amazonense

Homem é preso por comercializar produtos de limpeza impróprios
Os rótulos dos produtos eram falsos e CNPJ não existia (Foto: Divulgação/PC-AM)

Rafael dos Santos, 38, foi preso durante a operação “Imposto da Limpeza”, na tarde dessa quarta-feira, 8, por comercializar produtos de limpeza impróprios para uso. A prisão ocorreu na rua Vista Alegre, no bairro Santa Etelvina, zona Norte da capital amazonense.

De acordo com o delegado Eduardo Paixão, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Consumidor (Decon), as investigações iniciaram após denúncias de consumidores que compraram produtos de empresas inexistentes e sem condições de uso.

Delegado Eduardo Paixão, titular do Decon (Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM)

As denúncias informavam, ainda, sobre produtos sem qualidade, e os donos dos mercados, que revendiam o produto, mencionavam o nome do mesmo revendedor.

“Os rótulos dos produtos eram falsos, o CNPJ não existia, não havia endereço ou número de Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) para o cliente reclamar”, comentou o titular da Decon.

A autoridade policial ressaltou, ainda, que a equipe de polícia identificou o endereço do fraudador, que coincidia com outras denúncias sobre atividades suspeitas e que davam conta do mau cheiro no local.

Produtos de limpeza sem qualidade (Foto: Divulgação/PC-AM)

A ação contou com as participações do Programa Estadual de Proteção e Orientação do Consumidor (Procon-AM), da Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) e do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Paixão reforça que a parceria entre os órgãos de proteção ao consumidor foi fundamental para a prisão do empresário e a apreensão de milhares de produtos de limpeza sem inspeção sanitária.

Procedimentos

Rafael foi autuado pelos crimes de relação de consumo, falsidade ideológica e fraude no comércio. Ele foi encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT) para audiência de custódia e ficará à disposição da Justiça.

A empresa foi autuada e lacrada por práticas irregulares, e os produtos apreendidos foram encaminhados para o descarte.

 

(*) Com informações da assessoria

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading