Homens são executados em bar na estrada de Codajás

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

1 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Homens são executados em bar na estrada de Codajás

Segundo informações da polícia, a execução dos homens pode ter sido motivada pela disputa do tráfico de drogas na região.

Homens são executados em bar na estrada de Codajás
"Didi" (à esquerda) e Gabriel (à direita) foram mortos a tiros em Codajás. (Divulgação)

Dois homens foram assassinados a tiros na noite de quinta-feira, 7, em um bar da estrada que liga os municípios de Codajás e Anori, respectivamente, 240 e 195 quilômetros de Manaus. Diellison Wendril Alves Pinheiro, 28, conhecido como “Didi”, e Gabriel dos Santos, 24, morreram no local.

Segundo informações da polícia, a execução dos homens pode ter sido motivada pela disputa do tráfico de drogas na região. Apontado como traficante de drogas, “Didi” foi preso no dia 19 de outubro de 2018, por agentes da Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai). Com ele, os policiais encontraram R$ 17 mil e duas armas de fogo.

Compra de votos

Em depoimento no ano passado, “Didi” afirmou que um homem, identificado apenas como “Paulo”, entregou a ele R$ 12 mil para compra de votos em favor do candidato ao governo do Amazonas, Wilson Lima (PSC).

Segundo “Didi”, cada eleitor receberia a quantia de R$ 50 dois dias antes da eleição. Em vídeo gravado pela polícia, “Didi” declarou que devia favores para Wilson Lima, que venceu o pleito.

No interrogatório, “Didi” disse que recebeu o dinheiro do intermediário, do então governador, durante encontro no Hotel Tucunaré, em Codajás. Ele afirmou, ainda, que pelo serviço de compras de votos receberia R$ 5 mil.

A polícia informou que “Didi” estava sendo investigado há quatro meses pelo envolvimento com o tráfico de drogas e pirataria. Para a polícia, “Didi” pode ter sido vítima de queima de arquivo.

O caso será investigado pela 78ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Codajás. A Polícia Civil ainda não tem pistas dos assassinos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading