US - R$ 4,17

×

“JJ” é morto com nove tiros na cabeça, em rua do Centro

Três homens desceram do carro armados e, em seguida, efetuaram vários disparos à queima-roupa. Câmeras de um hotel registraram tudo

O homem foi morto em frente à uma casa de festa – foto: Josemar Antunes

Um homem foi executado com vários tiros na tarde desta quarta-feira (22), na rua Lobo D’Almada, no bairro Centro, na Zona Sul de Manaus. Os tiros atingiram a cabeça da vítima, identificado apenas como “JJ”. A vpitima

Segundo informações da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o crime ocorreu por volta das 16h30. “JJ” foi surpreendido por quatro homens, que estavam em um carro Gol, de cor preta.

Três homens desceram do carro armados e, em seguida, efetuaram vários disparos à queima-roupa. Câmeras de segurança de um hotel registraram o momento do assassinato.

Após o crime, os assassinos fugiram sem serem identificados. Conforme informações repassadas pela PM, a vítima era conhecida na área central da capital por vender “bugigangas” (celulares, tênis, roupas e outros objetos).

O Departamento de Polícia Técnico Científica (DPTC), identificou três tiros na cabeça, dois na perna, dois na barriga e um no tórax. A arma usada no crime foi uma pistola ponto 40. 

De acordo com o delegado plantonista Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Luís Rocha, o crime term características de acerto de contas. A vítima estava sem documento de identificação. 

“Em princípio ele transitava por essa área, mas não temos informações precisas ainda do que fazia por aqui, vamos identifica-lo para traçar um perfil e chegar aos autores”, explicou Rocha. 

Disputa no Centro

A morte de “JJ” confirma o cenário que tomou conta das ruas do Centro de Manaus, que de acordo com a polícia, se tornou palco de uma disputa de território por facções criminosas, para vendas de entorpecentes. Um dos locais mais visados tem sido a Praça da Saudade, onde nas últimas semanas assassinos entraram em ação para matar os inimigos do tráfico.

Matéria atualizada às 19h15

 

Faça um comentário