Jovem investigado por estupros é indiciado no município de Silves - Amazonas1
28 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Jovem investigado por estupros é indiciado no município de Silves

O suspeito atraía as vítimas por meio de mensagens instantâneas e marcava os encontros em uma área de mata, onde cometia os estupros

Jovem investigado por estupros é indiciado no município de Silves
Orla do município de Silves, no Amazonas (Foto: Divulgação)

Um jovem, que não teve o nove revelado, 18, foi preso por estupro de vulnerável, na terça-feira (23), pela equipe de investigação da 40ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP). Ele era investigado por abusar sexualmente de duas adolescentes, de 12 e 13 anos.

Investigador Carlos Alberto, gestor da 40ª DIP (Foto: Divulgação/PC-AM)

De acordo com o investigador Carlos Alberto, gestor da unidade policial, as investigações iniciaram no dia 17 de setembro, após a equipe de investigação ser comunicada dos abusos sexuais. De acordo com as investigações, o último crime ocorreu no início do mês.

“Durante as diligências acerca do estupro, nós descobrimos que o jovem havia cometido mais de uma vez. Ele atraía as vítimas por meio de mensagens instantâneas e marcava os encontros em uma área de mata, onde aconteciam os estupros”, disse o gestor.

Leia mais: Exame conclui que Rafael Fernandez, acusado de matar a Miss, tem a mente sã

As vítimas foram submetidas a exames de conjunção carnal e atendimentos psicossociais até as oitivas para identificar o autor dos estupros. Por conta de não haver mais flagrante, o jovem foi indiciado por estupro de vulnerável e ficará em liberdade, à disposição da Justiça.

Carlos Alberto ressaltou que, mesmo que haja consentimento, manter relações sexuais com menores de 14 anos configura estupro de vulnerável. As denúncias podem ser feitas pelo número (92) 3528-2398.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading