Jovem investigado por matar o próprio avô se entrega à polícia
25 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Jovem investigado por matar o próprio avô se entrega à polícia

O crime ocorreu na madrugada do último domingo no Careiro da Várzea.

Jovem investigado por matar o próprio avô se entrega à polícia
Genildo foi preso pelo latrocínio do próprio avô (Foto: Divulgação)

Genildo Monteiro das Neves, 26, conhecido como “Neto”, foi preso temporariamente, na sexta-feira, 19, por volta das 10h, pela equipe de investigação 35ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do Careiro da Várzea (distante 25 quilômetros de Manaus). Ele é investigado pelo latrocínio do próprio avô, Manoel Justino da Silva, 79.

O crime ocorreu na madrugada de domingo (14), por volta das 3h, na Comunidade Gutierrez, no Careiro da Várzea. O idoso foi morto dentro de uma rede com uma facada na região do pescoço. A neta da vítima foi quem encontrou o corpo ao levar uma medicação.

Delegado David Jordão (Foto: Divulgação/PC-AM)

De acordo com o delegado David Jordão, titular da 35ª DIP, o imóvel não apresentava sinais de arrombamento e que R$ 600 da vítima havia sido subtraído. Diante do cenário, a equipe logo desconfiou o crime ter sido praticado por uma pessoa conhecida.

“No decorrer das diligências, os indícios apontaram que o crime teria sido cometido por alguém próximo à vítima; no caso, o próprio neto. Desta forma, nós ingressamos com o mandado de prisão em nome de Genildo, que foi expedido nesta quinta-feira (18), pela juíza Fabiola de Souza Bastos Silva, da Comarca do Careiro da Várzea”, explicou o titular da 35ª DIP.

Prisão

Conforme Jordão, a ordem judicial em nome do indivíduo foi cumprida na sede da Delegacia Geral (DG), em Manaus.

“Como Genildo estava com receio da revolta popular, caso comparecesse na unidade policial do Careiro da Várzea, nós negociamos com a defesa do indivíduo, para que ele se entregasse no prédio da DG, onde nós o aguardamos”, afirmou o delegado.

Procedimentos

O investigado foi indiciado por latrocínio. Após os procedimentos, que serão realizados na Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading