Laudo do IML aponta que criança de 7 anos morreu por falta de oxigênio no cérebro - Amazonas1
20 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Laudo do IML aponta que criança de 7 anos morreu por falta de oxigênio no cérebro

A menor morreu nessa quinta-feira (27), no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do Galileia; a criança já chegou sem vida na unidade hospitalar

Laudo do IML aponta que criança de 7 anos morreu por falta de oxigênio no cérebro
(Foto: Amazonas1)

O Instituto Médico Legal (IML) liberou, na manhã desta sexta-feira (28), o corpo da criança Raquel Castro de Nascimento, 7 anos, que chegou em estado de óbito no SPA da Galileia, na zona norte de Manaus.

O laudo médico apontou que a menina morreu por falta de oxigênio no cérebro (hipóxia cerebral) e asfixia. Exame macroscópico realizado ontem não detectou vestígios de violência física ou sexual na criança.

Leia mais: Criança de 7 anos morre com sinais de agressão, estupro e partes íntimas dilaceradas

A criança chegou sem vida na unidade de saúde, na quinta-feira (27), por volta das 7h40. Exames complementares estão sendo realizados pelo IML para melhor esclarecimento do caso, informou o IML.

Leia mais: Mãe diz que criança de 7 anos morta com sinais de estupro morreu tomando café da manhã

Foram colhidas amostras de DNA e de secreções das partes íntimas da criança para serem submetidas à nova perícia. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) acompanha o caso.

Os exames complementares visam obter mais elementos para esclarecer a morte da criança, e se houve ou não violência. A causa da morte no relatório do IML acusa que a menor morreu de hipóxia cerebral e asfixia.

O titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), doutor Paulo Martins, disse que o resultado final dos exames será fundamental para dar prosseguimento às investigações.

 

 

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading