Preso funcionário público do Estado por abusar sexualmente da enteada
28 de novembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Preso funcionário público do Estado por abusar sexualmente da enteada

A prisão ocorreu na manhã desta terça-feira, 7, após o TJ-AM decidir a sentença de 12 anos de reclusão pelo crime de estupro de vulnerável

Preso funcionário público do Estado por abusar sexualmente da enteada
O repositor de estoque foi preso pela equipe da Depca (Foto: Divulgação/PC-AM)

Um funcionário público estadual de 32 anos, que estava sendo investigado após denúncia de estupro de vulnerável, foi preso na manhã desta terça-feira, 7, pela equipe de investigação da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

Delegada Joyce Coelho, titular da Depca (Foto: Alailson Santos/PC-AM)

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da especializada, o homem foi preso na própria residência, no bairro Jorge Teixeira, na zona Leste da capital. O funcionário público foi acusado de estuprar a enteada em 2013, que na época tinha dez anos.

“O padrasto costumava fazer ‘massagens’ nas partes íntimas da criança e diversos atos libidinosos. A menina contou  a situação à família, que denunciou o caso para a polícia”, disse a autoridade policial.

A delegada esclareceu que em setembro de 2017, o homem foi condenado a 12 anos de reclusão, pela Vara Especializada em Crimes Contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.

Na época, o homem recorreu da decisão em liberdade. Em fevereiro de 2018, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) confirmou a sentença. O mandado de prisão foi cumprido pela Depca.

Após os procedimentos na Depca, o homem foi encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT) e ficará à disposição da Justiça.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading