Professor aposentado é encontrado morto e amarrado em quitinete
20 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Professor aposentado é encontrado morto e amarrado em quitinete

A vítima morava sozinha em uma das oito quitinetes da vila há quase um mês e teve o corpo encontrado por outros inquilinos

Professor aposentado é encontrado morto e amarrado em quitinete
William Fonseca da Silva, 48, era natural de Borba (Foto: Divulgação)

O professor de inglês aposentado William Fonseca da Silva, 48, foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (08), dentro de uma quitinete com mãos e pés amarrados, na avenida Senador José Estêvâo, no bairro Compensa 2, na zona Oeste de Manaus.

Segundo informações do cabo Walbert Santos, da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a vítima morava sozinha em uma das oito quitinetes da vila há quase um mês, sendo o corpo encontrado após outros inquilinos se queixarem do forte odor.

“O proprietário encontrou a porta apenas encostada e no quarto a vítima estava de bruços, com as mãos e pés amarrados. No local, havia sinais de luta corporal e ausência de alguns objetos de valor”, explicou.

A vítima estava com m]aos e pés amarrados (Foto: Divulgação)

Durante os procedimentos da polícia, câmeras de segurança do local flagraram dois homens entrando e saindo do apartamento da vítima no último sábado (05). William era homossexual e costumava receber várias visitas de homens.

A perícia criminal informou a causa da morte por estrangulamento. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no bairro Cidade Nova, na zona Norte. A vítima era natural do município de Borba, distante 151 quilômetros de Manaus.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) abriu inquérito policial e trata o crime como latrocínio (roubo seguido de morte).

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading