Delegado Waldir acusa governador de Goiás de tentar tirá-lo de Executiva do PSL

US - R$ 4,19

×

Delegado Waldir acusa governador de Goiás de tentar tirá-lo de Executiva do PSL

"O presidente da República Jair Bolsonaro está pessoalmente interferindo para me tirar da liderança, junto com o governador Ronaldo Caiado", disse Waldir

Um dos principais personagens da atual crise do PSL, o líder da bancada do partido na Câmara, Delegado Waldir (GO), acusou o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), de tentar destituí-lo do comando da direção estadual do PSL no Estado, juntamente com o deputado Major Vitor Hugo (GO), líder do governo na Câmara. Waldir e Vitor Hugo são adversários políticos

“O presidente da República Jair Bolsonaro está pessoalmente interferindo para me tirar da liderança, junto com o líder do governo, Vitor Hugo, e com o governador Ronaldo Caiado. Eles trabalham para me retirar do diretório de Goiás”, afirmou.

Ele disse ainda que essa tentativa ocorre nos últimos três meses “Eles pediram para o presidente da República e Bolsonaro determinou ao Luciano Bivar presidente do PSL, mas isso não foi concretizado”, afirmou.

“Vou implodir o presidente”

Na reunião gravada por Silveira, ocorrida no fim da tarde de quarta-feira, 16, no gabinete da liderança do PSL na Câmara, deputados relataram que estavam sendo pressionados por Bolsonaro a assinar a lista para destituir Waldir e apoiar o nome de Eduardo Bolsonaro como líder da bancada. O áudio do encontro, gravado por um dos presentes, foi obtido pelo jornal O Estado de S. Paulo.

“Eu vou implodir o presidente. Aí eu mostro a gravação dele. Não tem conversa. Eu implodo ele. Eu sou o cara mais fiel. Acabou, cara. Eu sou o cara mais fiel a esse vagabundo. Eu andei no sol em 246 cidades para defender o nome desse vagabundo”, afirma Waldir. Logo em seguida, alguém não identificado o alerta: “Cuidado com isso, Waldir.”

Embora o grupo ligado a Bolsonaro tenha apresentado uma lista com 27 nomes para destituir Waldir, a Câmara não aceitou todas as assinaturas e o manteve na liderança. No áudio, Waldir diz que pretende expulsar “um por um” dos que assinaram o documento contra ele.

(*) Com informações do Conteúdo Estadão 
Faça um comentário