Luciano Hang: “As universidades federais destruíram esse país”; Assista

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

7 de agosto de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

redacao@amazonas1.com.br

Luciano Hang: “As universidades federais destruíram esse país”; Assista

O dono da rede de lojas Havan também atacou “a imprensa marrom esquerdista, que está todo dia falando mentira para o Brasil".

Luciano Hang: “As universidades federais destruíram esse país”; Assista
Reprodução/Twitter

Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan e bolsonarista, foi entrevistado no programa do Ratinho, na última sexta-feira (19), no SBT, reduto de Jair Bolsonaro e seus apoiadores, e afirmou que as universidades federais destruíram o país. Além disso, atacou a imprensa que chamou de esquerdista.

Reprodução/Twitter

Questionado por Ratinho se a imprensa persegue Jair Bolsonaro, ele respondeu: “Com certeza. Eu digo para vocês o seguinte: o Brasil está virado de cabeça para baixo. As universidades federais destruíram esse país juntamente com a imprensa marrom esquerdista, que está todo dia falando mentira para o Brasil”.

Hang é o mesmo que foi acionado na Justiça por ter coagido os funcionários da sua rede de lojas para que votassem em Jair Bolsonaro, nas eleições de 2018, em troca da permanência deles em sua empresa.

Caixa 2

Ele também foi citado na reportagem da Folha de S.Paulo, que denunciou o esquema de Caixa 2 de Bolsonaro. De acordo com a matéria, vários empresários financiaram uma rede de notícias falsas sobre o candidato Fernando Haddad (PT) para beneficiar a campanha do militar.

Além disso, suas lojas foram autuadas pela Receita Federal em outubro de 2018. Hang foi citado por ter feito uma suposta manobra financeira envolvendo a empresa em um empréstimo, que seria destinado a ele mesmo, no valor de R$ 100 milhões. Isso seria para que ele pudesse pagar menos imposto de renda.

Vídeo

 

 

*Informações retiradas da RevistaFórum

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading