MENU
logo-amazonasum

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Prefeita de Coari vai pagar R$ 4,9 milhões para empresa ligada a contratos suspeitos

O valor será pago a Seconda Ltda para o asfaltamento de ruas do município
Gabriela Alves – Portal AM1
• Publicado em 01 de junho de 2021 – 05:02
(Foto: Divulgação)

 

COARI, AM –A prefeita interina de Coari, Dulce Menezes (MDB) vai pagar R$ 4. 969.104, 35 a empresa Seconda Serviços de Construção Ltda para asfaltar ruas do Centro do município e do bairro Tauá Mirim.

Segundo uma denúncia encaminhada ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), o dono dessa empresa seria José Neilo de Lima Silva, que tem contratos sob suspeita de superfaturamento em nome de outras firmas.

A Seconda é inscrita no CNPJ n°. 02137011000224 e possui sede em Boa Vista (RR). A empresa tem como principal atividade a locação de automóveis sem condutor.

Leia também: Justiça Eleitoral rejeita recurso e ex-prefeito de Tapauá permanece inelegível

Apesar do alto valor das obras, a prefeitura não divulgou quantos quilômetros de vias receberão a pavimentação asfáltica. A reportagem entrou em contato com a assessoria da Prefeitura de Coari, a fim de obter mais detalhes sobre as obras e aguarda resposta. 

Veja a publicação:

 

Sob suspeita

Neste mês, Dulce Menezes foi alvo de diversas denúncias de irregularidades, inclusive, envolvendo principalmente a suspeita de superfaturamento em contratos. Dulce, que é presidente da Câmara Municipal, assumiu o cargo após o sobrinho, o ex-prefeito Adail Filho (PP), ter o registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral.

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) suspendeu duas contratações milionárias por indícios de superfaturamento. Entre eles, estão o contrato n° 796/2020, no valor global de 112 mil e o contrato n° 193/2020, no valor global de R$ 60 mil. Com vigência de oito meses, ambos foram firmados ainda na gestão de Adail Filho.

O Portal Amazonas 1 constatou, no Diário Oficial dos Municípios, que os dois contratos (n° 796/2020 e  n° 193/2020) contemplam a empresa Administradora de Bens Good Ltda, que, conforme a denúncia, pertence a José Neilo de Lima Silva.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap