Randolfe afirma que governo ignorou 81 e-mails da Pfizer

O senador apontou durante a audiência da CPI que cerca de 90% não houve resposta da gestão Jair Bolsonaro
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 10 de junho de 2021 – 12:55
Foto: Agência Senado

BRASÍLIA, DF – Durante o depoimento de Élcio Franco, o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que 81 correspondências foram enviadas pela Pfizer ao governo federal, porém, a empresa não obteve resposta.

O senador afirmou que em cerca de 90% não houve resposta da gestão Jair Bolsonaro. Os e-mails foram enviados entre março de 2020 e abril deste ano.

Leia mais: Osmar Terra é convocado à CPI para esclarecer sobre ‘gabinete paralelo’

O ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde argumentou que algumas correspondências citadas pelo senador eram respostas de demandas da pasta e que a empresa também mandava e-mails repetidos. Disse ainda que o primeiro contato dele com representantes da farmacêutica americana foi em agosto do ano passado.

“Em agosto eles nos apresentaram o primeiro memorando de entendimento e ele tinha as cláusulas que falamos. Nesse primeiro memorando eles já afirmavam que não garantiam o sucesso do desenvolvimento da vacina.”

(*) Com informações da Folhapress

Randolfe afirma que governo ignorou 81 e-mails da Pfizer

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap