MENU
logo-amazonasum

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

SSP confirma prisão de cinco conselheiros dos ataques a Manaus

Com a prisão da noite de ontem, cinco conselheiros da facção criminosa responsável pelos ataques já foram presos pela Segurança
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 10 de junho de 2021 – 10:51
Coletiva de Louismar Bonates secretario de segurança
Foto Márcio Silva - Portal AM1

MANAUS, AM – Com a prisão de Gabriel Marques de Moura, 23, feita pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), na noite desta quarta-feira (9), cinco conselheiros da facção criminosa, suspeitos de encabeçarem os ataques já foram detidos pelas forças de segurança.

Com extensa ficha criminal, Gabriel foi localizado pelas equipes policiais no bairro Redenção, na zona centro-oeste de Manaus, com drogas e um revólver calibre 38.

De acordo com as investigações policiais, o infrator integra a facção criminosa oriunda do Rio de Janeiro e era subordinado ao traficante Ederfran de Oliveira Silva, vulgo “Neném”, um dos idealizadores da ação criminosa. Gabriel é o quinto líder de facção preso, nesta semana, por conta dos ataques.

Desde o domingo, as forças policiais do Amazonas vêm efetuando prisões de envolvidos nos ataques registrados em Manaus e nove municípios do interior. Até o momento, foram 42 prisões e a apreensão de três adolescentes.

Leia mais Um morre e dois ficam feridos em sequestro de empresário em Manaus

Alguns dos cabeças do ataque, identificados nas investigações como lideranças de uma facção criminosa, já foram presos. Alguns deles são denominados “conselheiros” do grupo criminoso.

As prisões iniciaram no domingo (06), mesmo dia em que os ataques começaram.

No domingo, agentes da SSP-AM prenderam o conselheiro provisório da facção, identificado como Ederfran de Oliveira Silva, o “Neném”. A prisão ocorreu em uma residência de luxo no bairro Novo Aleixo, zona norte, no momento em que ele estava em uma festa.

De acordo com a polícia, após a morte de Erick Batista Costa, o “Dadinho”, Ederfran se tornou um conselheiro temporário da organização criminosa e foi um dos autores intelectuais dos ataques e incêndios em Manaus, registrados no final de semana. Ele vivia uma vida de luxo, possuía carros importados e é irmão do traficante “Babujo”, que está preso em uma unidade prisional em Manaus.

Leia mais Polícia prende três por incendiar delegacia durante ataques do fim de semana

Na madrugada de segunda-feira (07), Brandon Washington Martins e Silva, o “Breno”, foi preso na rua Rio Jordão, bairro Colônia Terra Nova, zona norte. Com o suspeito, foram apreendidas uma submetralhadora calibre PT40, porções de cocaína e mais de R$ 3,3 mil. “Breno” é um dos envolvidos nos ataques.

Na operação “Cabeças III”, deflagrada pela Polícia Civil do Amazonas, por meio do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), em conjunto com a Polícia Civil do estado do Pará, na manhã desta terça-feira (08), foi preso Marcos Paulo Monte dos Santos, o “Mosquito”.

O foragido foi identificado como conselheiro final da facção de traficantes. A prisão ocorreu em uma residência no bairro Puraquequara, zona leste de Manaus, e no momento da prisão o infrator apresentou documento falso.

Segundo a delegada adjunta do Denarc, Tamara Albano, Marcos Paulo faz parte da cúpula da facção criminosa que atua no estado do Pará. O suspeito estava no Amazonas para se esconder, uma vez que é apontado como articulador da morte de vários agentes públicos e possui mandado de prisão pelos crimes de homicídio qualificado, roubo e associação ao tráfico de drogas.

Leia mais Sargento da PM é morta por colega de farda dentro da 10ª Cicom

Durante a operação “Fight Back”, foram presos três indivíduos envolvidos nos ataques, entre eles Sidney Mateus Santos Machado, 23, vulgo “Maranhão”, apontado como idealizador do ataque no prédio do 24º Distrito Integrado de Polícia.

Com ele, foram presos João Vitor de Azevedo Melo, de 22 anos, e Roney Marinho Machado, 26. O trio foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Sidynei, que já possui dois mandados de prisão, responderá também por organização criminosa e porte ilegal de arma de fogo. Além do flagrante, Roney responderá por uso de documento falso. Todos serão encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.

(*)Com informações assessoria

Coletiva de Louismar Bonates secretario de segurança

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap