Amazonas tem 600 casos suspeitos de coronavírus e FVS confirma sétima morte
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

31 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

Amazonas tem 600 casos suspeitos de coronavírus e FVS confirma sétima morte

A sétima vítima fatal da doença é um idoso de 83 anos, do município de Manacapuru. Estado tem 260 casos confirmados da doença.

Amazonas tem 600 casos suspeitos de coronavírus e FVS confirma sétima morte
(Foto: Pixabay)

O Amazonas registrou a sétima morte por Covid-19  nesta sexta-feira, 3, e 260 casos confirmados. A sétima vítima fatal da doença é um idoso de 83 anos, do município de Manacapuru.

Além dos números já confirmados, há ainda 600 casos suspeitos aguardando resultado do Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/ AM).

Os dados foram atualizados pela diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Rosemary Costa Pinto, e pelo secretário de Estado de Saúde, Rodrigo Tobias, durante coletiva de imprensa nas redes sociais.

Já são 40 pacientes recuperados e 164 encontram-se em isolamento domiciliar porque apresentam sintomas leves da Covid-19 ou estão assintomáticos.

Com 39 pessoas internados,  Rosemary Pinto destacou que de acordo com o levantamento da FVS, a taxa de internação no estado é de 7,8%, assim o Amazonas está 2,8% acima do que os estudos indicam em todo o mundo. Há ainda 17 pacientes em estado grave, em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), 12 em rede privada de saúde e cinco no Hospital Delphina Aziz.

Segundo o secretário Rodrigo Tobias, dos 50 leitos de UTI disponíveis no Delphina Aziz, 45 estão ocupados, sendo que cinco são de pacientes confirmados com Covid-19 e 40 de pacientes com suspeita da contaminação.

“Os outros 40 preenchem todos os critérios do Ministério da Saúde, inclusive com imagem da tomografia de vidro fosco, sugestivo de Covid-19. Sem antes ter a confirmação de que é Covid eu não posso fazer a remoção desses pacientes para as outras unidades, se eu fizer assim antes, estarei propagando a doença para outras pessoas”, explicou.

O secretário voltou a pedir que a população siga as orientações de ficar em casa e evitar aglomerações: “A gente precisa evitar contatos, precisamos evitar a movimentação das pessoas nas ruas, somente assim a gente quebra a cadeia de transmissão dessa doença”.

Segundo ele, a previsão do pico máximo da doença é até a segunda semana de maio, e só a partir de mês de junho ou julho é que as atividades poderão voltar ao normal.

Testes rápidos

A previsão é que o números aumentem ainda mais, principalmente com a chegada de 9 mil testes rápidos nesta quinta-feira, 2. Os testes serão distribuídos para toda a rede para atender os pacientes que preenchem os critérios do Ministério da Saúde, como casos suspeitos, com prioridade para profissionais de saúde e pacientes em estado grave.

O Estado também aguarda a primeira remessa dos 60 mil testes rápidos adquiridos pelo Governo do Amazonas. Os primeiros 30 mil devem chegar no dia 06 de abril.

 

Leia também:

Amazonas registra a sexta morte causada pelo novo coronavírus

Usuário que tiver água ou luz cortada deve acionar Defensoria e Procon-AM 

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias