Covid-19: Senado aprova criação de programa contra a depressão - Amazonas1
21 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Covid-19: Senado aprova criação de programa contra a depressão

Programa é voltado para pessoas com problemas psicológicos gerados pelo longo período de distanciamento social durante a pandemia

Covid-19: Senado aprova criação de programa contra a depressão
Foto: reprodução

Brasília, DF– Em busca de amenizar os sintomas da depressão, o Senado aprovou, nessa quarta-feira, (7), um programa que visa melhorar a saúde mental em meio à pandemia. O programa é voltado para pessoas com problemas psicológicos gerados pelo longo período de distanciamento social durante a pandemia.

O projeto não detalha o programa, mas confere ao Sistema Único de Saúde (SUS) a competência de adotar um programa específico por meio da sua rede de atenção psicossocial e das unidades básicas de Saúde. O Sistema Único de Saúde (SUS) também poderá firmar parcerias com órgãos da administração pública e com serviços privados para atuação no programa.

Leia mais: Senado aprova multa para discriminação salarial contra mulheres

Segundo o relator do PL, Humberto Costa (PT-PE), afirmou em seu parecer que os transtornos mentais decorrentes da pandemia “estão ocorrendo em maior escala devido ao distanciamento social e ao temor causado pela possibilidade de infecção pelo vírus causador da doença”. Costa também citou “o sofrimento de parcela significativa da população decorrente das preocupações com a sobrevivência, em um momento de agravamento da crise econômica”.

Leia mais: Senado aprova plano de recuperação para os setores de eventos e de turismo

O programa deverá ter a duração de 730 dias após o fim da pandemia de covid-19 no país, conforme reconhecido oficialmente pela autoridade sanitária federal. E deverá, ainda, priorizar o atendimento a profissionais de saúde que atuam diretamente na assistência aos pacientes com covid-19. O projeto teve apoio de todos os senadores. Foram 73 votos favoráveis, nenhum contrário.

(*) Com informações da Agência Brasil

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]