MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

‘É uma renúncia’, diz Michelle Bolsonaro sobre ser primeira-dama

De acordo com a primeira-dama, em entrevista, é uma "renúncia" à própria liberdade e a ausência do marido, o presidente Jair Bolsonaro
Da Redação – Portal AM1
• Publicado em 19 de setembro de 2021 – 13:02
‘É uma renúncia’, diz Michelle Bolsonaro sobre perder liberdade ao virar primeira-dama
Foto: Alan Santos/PR

Brasília/DF – A primeira-dama do Brasil, Michele Bolsonaro, contou sobre como é estar na função que ela ocupa, sendo esposa do presidente Jair Bolsonaro. Segundo ela, em entrevista à jornalista Liliane Ventura, Michele diz que é uma “renúncia” à própria liberdade e a ausência do marido.

A entrevista ocorreu durante a Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC, do inglês), no meio da organização das manifestações pró-Bolsonaro em 7 de setembro. Além de Michelle, participaram do evento — autointitulado “o maior encontro conservador do mundo” — ministros do presidente.

Leia mais: Bolsonaro embarca para Nova York e Mourão assume a presidência

Numa das perguntas, Liliane buscou saber como Michelle tem lidado com a vida de primeira-dama — a qual, segundo a entrevistada, demanda muitas restrições.

“É uma renúncia para estar aqui. A gente perde a nossa liberdade, nós temos filhos pequenos”, diz Michelle, complementando com parte do bordão de campanha de Bolsonaro: “Mas Deus está no controle sempre”.

“Estamos aqui por um propósito, uma missão, e Deus vai nos ajudar a vencer”, seguiu a primeira-dama.

Michelle Bolsonaro ainda ressaltou passar por provações por um propósito maior. “Eu tenho vivido isso diariamente [uma provação constante], mas eu acredito muito que Deus está no controle de todas as coisas. Então, para mim isso é o que me faz continuar, me faz acreditar que, mesmo quando a gente dá um passo para trás, alguma coisa de positivo vai acontecer”.

Ausência

A primeira-dama também contou como lida com a ausência do marido, que vive uma crise política institucional.

“Essa lacuna não é só dentro da minha casa. É na casa dos ministros, por isso a gente tem agora um momento de estar todo mundo junto para conversar, se distrair, chamando as esposas dos ministros também para compor o voluntariado”, considera a primeira-dama. “Elas [esposas dos ministros] ficam em casa ociosas, e a gente sabe o poder que elas têm também”.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap