MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Estudo aponta que tarifa da conta de luz precisa subir mais 27% para cobrir gastos

Por conta da crise hídrica, hidrelétricas têm gerado um volume muito baixo de energia
Da Redação – Portal AM1
• Publicado em 19 de setembro de 2021 – 15:05
Bandeira amarela reduz conta de luz em janeiro, define Aneel
Foto: Reprodução

BRASIL – A tarifa da conta luz precisa subir mais 27% para cobrir os gastos extras para geração de energia elétrica, conforme aponta os cálculos da consultoria Megawatt segundo o site UOL. O aumento deve ocorrer devido as despesas provocadas pela falta de chuvas nos reservatórios das hidrelétricas.

A nova bandeira tarifária, que deve durar até abril do ano que vem, provoca uma cobrança extra de R$ 14,20 a cada 100 KW/h consumidos. Ainda assim, segundo o estudo, isso causaria um déficit de R$ 5 bilhões para cobrir os gastos adicionais.

Segundo a presidente da consultoria, Ana Carla Petti, para cobrir esse deficit, o ideal seria a taxa subir para R$ 18 a cada 100 KW/h consumidos.

Leia mais: Governo cria nova bandeira tarifária para contas de luz com taxa extra de R$14,20

A consultoria informa ainda que a arrecadação estimada com a nova taxa deve ser de R$ 24 bilhões. Entretanto, os gastos provocados pela escassez de chuvas e a consequente necessidade de ligar a todo vapor usinas térmicas, que são fontes de energia muito mais caras que as hidrelétricas, terão um gasto de aproximadamente R$ 29 bilhões.

Leia mais: Águas de Manaus amplia Tarifa Social de água e esgoto para famílias de baixa renda

Segundo Petti, o gasto com o chamado risco hidrológico é o fator que mais pesa nessa conta: R$ 20 bilhões.

“As hidrelétricas têm uma expectativa de geração média de energia em um ano. Mas a geração, em si, acaba variando, por depender dos fenômenos climáticos [chuvas]. Se ela é variável, existe o risco de gerar muito menos energia do que o esperado. Quando isso acontece, as hidrelétricas precisam cobrir esse déficit comprando energia de alguém. Esses são os gastos com o risco hidrológico”, disse a presidente da Megawatt ao portal.

A consultoria informa ainda que a cada R$ 1 bilhão de despesas descobertas no setor, o consumidor pode ter de arcar com até 1 ponto percentual da alta na conta de luz. Isso significa que se o deficit de R$ 5 bilhões se concretizar até o ano que vem, as empresas de energia poderão repassar um aumento de cerca de 5% ao consumidor.

(*) Com informações do site Poder 360

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap