US - R$ 3,86

×

Soja brasileira chega a novo porto de Panjin na China

Panjin é o principal centro de distribuição de grãos e derivados de petróleo da China, com uma série de instalações de processamento de alimentos


Navio com 50,7 mil toneladas de soja do Brasil chegou ao porto de Panjin, na Província de Liaoning, no nordeste da China, dando início à programação desse porto para as importações de grãos não só provenientes de portos brasileiros mas também de outras partes do mundo.

Panjin, o quinto porto importador de grãos em Liaoning, é um dos nove terminais aprovados pela administração alfandegária da China para supervisionar as importações de grãos.

(Divulgação)

Para demonstrar a viabilidade do porto, um cargueiro panamenho atracou anteriormente no Terminal de Grãos de Panjin, permitindo que a soja fosse transferida a uma velocidade de 700 toneladas por hora para um transportador totalmente fechado.

Veja também

Canadá vai proibir plásticos descartáveis até 2021

Menino de 2 anos morre após cair em poço de 33 metros na Índia

Crescem pedidos de refúgio de venezuelanos na União Europeia

O grão foi enviado diretamente para os moinhos de propriedade da Liaoning Huifu Rongxing Protein Technology.

Panjin é o principal centro de distribuição de grãos e derivados de petróleo da China, com uma série de instalações de processamento de alimentos pertencentes a empresas internacionalmente competitivas, como Beidahuang Group, Yihai Kerry, Beijing Grain Group e COFCO.

 

(*) Com informações da Agência Brasil

Faça um comentário