Bi Garcia pagará R$ 500 mil para Anitta; em Parintins, pobreza afeta 60%

US - R$ 4,19

×

Bi Garcia pagará R$ 500 mil para Anitta; em Parintins, pobreza afeta 60%

Com 60,07% de sua população vivendo na pobreza, a Prefeitura do município de Parintins (a 534 quilômetros de Manaus) vai pagar R$ 500 mil para a cantora Anitta, por uma apresentação de, aproximadamente, uma hora na Festa dos Visitantes, evento que antecede o Festival Folclórico dos bois-bumbás, no dia 27 deste mês. A celebração costuma reunir, em média, 50 mil pessoas. A cidade tem uma população estimada em 113.832 habitantes.

Bi Garcia contratou Annita para a Festa dos Visitantes, e contribuinte vai pagar meio milhão (Reprodução/Internet)

Os dados da pobreza em Parintins são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que classifica como “pobre”, a pessoa que vive com US$ 5,5 por dia, hoje, o equivalente a R$ 641,85 ao mês. O parâmetro é definido pelo Banco Mundial. 

A quantia a ser paga à cantora foi publicada no Diário Oficial dos Municípios, no dia 26 de abril deste ano, cuja intermediadora é a empresa Rodamoinho Produtora de Eventos Ltda., com sede no Rio de Janeiro. O despacho do contrato para a realização do show foi assinado pelo próprio prefeito de Parintins, Bi Garcia (PSDB).

Chamou a atenção o valor cobrado pela artista. Três meses antes de Bi Garcia autorizar o pagamento de meio milhão para a produtora da cantora, a Revista Exame publicou que Anitta cobra, em média, R$ 200 mil por uma apresentação padrão, no Brasil.

‘Plus’ no cachê

Em Parintins, o cachê da cantora ficou 150% mais caro, e não há no contrato publicado no Diário oficial, detalhes que justifiquem a diferença de valores. A reportagem não conseguiu obter informações sobre o assunto com a Prefeitura de Parintins.

Artistas de renome nacional que vivem no eixo Rio-São Paulo alegam, principalmente, a distância e logística para aumentar valores de shows na região Norte, mas os preços chegam a ficar 30% mais elevados, de acordo com empresários de eventos, em Manaus.

Segundo a ‘Exame’, do dia 17 de janeiro, a cantora não costuma revelar seu faturamento anual, mas a revista apurou a informação com executivos do setor nas quatro regiões do país.

O periódico informou também que Anitta fatura só com apresentações, ao ano, cerca de US$ 27 milhões, o equivalente a R$ 105 milhões, o que representa R$ 8,7 milhões ao mês.

Desemprego e fome

Para os moradores de Parintins a realidade financeira é outra. Além de mais da metade viver com cerca de R$ 600 por mês, as perspectivas de emprego estão difíceis. O último levantamento do IBGE apontou que somente 4,3% de toda população é considerada “ocupada”, ou seja, tem emprego fixo formalizado.

O assunto foi tema de debate na Câmara de Vereadores, no ano passado. Na ocasião, o vereador oposicionista Marcos da Luz (PRB) disse que “o povo de Parintins sofre com a dor da fome e amarga o gosto do desemprego.”

Prefeito reincidente

Bi Garcia já é alvo do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) por firmar contratos com artistas nacionais, por grandes cifras. Na Festa dos Visitantes do ano passado, o prefeito de Parintins gastou R$ 700 mil com a apresentações de artistas.

Dois dias antes do evento, a promotora de Justiça Carolina Monteiro Chagas Maia instaurou um procedimento preparatório para apurar possível irregularidade na contratação de serviços pagos com dinheiro público para a realização do evento.

Na época, a Prefeitura de Parintins não divulgou o total de gastos, mas contratou, além dos artistas locais, a dupla Zé Neto e Cristiano, o DJ Alok e o cantor de pagode Uendel Pinheiro.  

Faça um comentário