Governo do Amazonas liga o sinal de alerta contra o Coronavírus

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

7 de agosto de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

redacao@amazonas1.com.br

Governo do Amazonas liga o sinal de alerta contra o Coronavírus

Entre as medidas de precaução será realizado um treinamento para os profissionais de saúde, voltado para manejo clínico de possíveis casos de Covid-19

Governo do Amazonas liga o sinal de alerta contra o Coronavírus
Foto: SECOM

Após a confirmação do primeiro caso de infecção no Brasil pelo novo coronavírus, ou Covid-19, nesta quarta-feira, 26, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informou que vai atualizar o Plano de Contingência para enfrentamento do vírus.

Segundo a secretaria, a reunião será realizada na sede da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS), nesta quinta-feira, 27, e a atualização seguirá as orientações do Ministério da Saúde, a ampliação da lista de novos países com transmissão do vírus e a divulgação do novo boletim de Síndrome Respiratória Aguda Grave do Amazonas (SRAG).

A Susam informou ainda que assim como os demais estados do país, o Amazonas está em alerta, porém preparado para lidar coma nova situação.

Treinamento 

Ainda na quinta-feira, também será realizado na Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado um treinamento para os profissionais de saúde voltado para manejo clínico de possíveis casos de Covid-19. Na próxima semana, haverá um novo treinamento por videoconferência para os profissionais do interior.

A diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Rosemary Costa Pinto, destacou que a população não deve entrar em pânico, mas ficar atenta aos sintomas respiratórios, que no coronavírus são semelhantes aos demais sintomas da Influenza: febre, coriza, tosse seca e dificuldade de respirar.

“Se sentir dificuldade de respirar associada a febre e um desses sintomas, busque uma unidade da rede estadual de saúde para uma avaliação médica”, recomendou.

Segundo ela, no entanto, o foco de monitoramento são pessoas que nos últimos 14 dias estiveram em algum dos países nomeados pelo Ministério da Saúde como prioritários para a vigilância.

São países com casos registrados de Covid-19: China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Camboja, Filipinas, Japão, Malásia, Vietnã, Singapura, Tailândia, Austrália, Itália, Alemanha, França, Irã e Emirados Árabes Unidos.

De acordo com a Susam, caso sejam identificados casos suspeitos de coronavírus, o atendimento será feito no Hospital Pronto-Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz, e as demais unidades da rede estão preparadas para atender as outras síndromes gripais, como Influenza.

Aeroportos

O coordenador regional da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Jerfeson Nepumuceno, informou que o órgão vem atuando no aeroporto de Manaus, com plantão 24 horas.

“Esse profissional é o ponto focal que tem a responsabilidade em realizar avaliação prévia de saúde dos viajantes no desembarque e junto às companhias aéreas, acionar quando necessário o Comitê de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs-Manaus) em caso de viajante caso suspeito”, explicou Jerferson.

Ele acrescentou que a Anvisa também realiza a inspeção quanto às boas práticas de limpeza de superfícies na infraestrutura do aeroporto e em relação à limpeza das aeronaves.

Preparação

Em janeiro, o Governo do Amazonas criou o Comitê Interinstitucional Ampliado de Gestão de Emergência em Saúde Pública para Resposta Rápida aos Vírus Respiratórios, com ênfase no Covid-19, que se reúne todas as quintas-feiras para discutir as diretrizes, conforme orientações do Ministério da Saúde.

Segundo o secretário de Saúde do Amazonas, Rodrigo Tobias, o Estado já vem se preparando desde novembro e intensificando as ações em função da Síndrome Respiratória Aguda Grave que costuma aumentar no período de chuva.

“Criamos o Comitê com ênfase no coronavírus, que é um vírus novo, mas as medidas de controle são basicamente as mesmas. Então, diante da entrada de um novo vírus, a gente mantém o controle do que já vem sendo feito e fica atento às novas recomendações do Ministério da Saúde”, disse o secretário.

Conforme a Susam, notas técnicas com recomendações têm sido encaminhadas para todas as unidades da rede pública e privada da capital e também do interior.

Profissionais que atuam nas principais portas de entrada da rede de urgência e emergência,  prontos-socorros, Serviço de Pronto Atendimento (SPA) e Unidades de Pronto Atendimentos (UPA), foram treinados para atendimento de casos suspeitos de Covid-19, seja através de simulados ou capacitações em serviços.

(*) Com informações da assessoria

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading