Marcelo Ramos consegue incluir mais 65 mil famílias do Amazonas na tarifa social - Amazonas1
21 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Marcelo Ramos consegue incluir mais 65 mil famílias do Amazonas na tarifa social

Reunião na Agência Nacional de Energia Elétrica poderá beneficiar mais de 400 mil famílias no Amazonas

Marcelo Ramos consegue incluir mais 65 mil famílias do Amazonas na tarifa social
Foto: Marcelo Ramos

A Agência Nacional de Energia Elétrica, selou nesta terça-feira (1°), a inclusão de mais 65 mil famílias do Amazonas no programa Tarifa Social. Por conta da pandemia, mesmo constando no CAD, o cadastro único do governo, estas famílias não estavam conseguindo o reconhecimento por parte da agência do direito delas ao benefício.

Leia mais: Aneel impõe bandeira vermelha na conta de luz e Bolsonaro teme apagões no país

Pelo menos 200 mil famílias têm hoje, direito à tarifa social no Amazonas. Além das 65 mil novas famílias no programa, com a articulação, o programa poderá alcançar mais 400 mil famílias.

“Nossa primeira reunião com o diretor presidente da Aneel, André Pipetoni, foi no sentido de criarmos mecanismos para que mais famílias acessassem o benefício. Nesta segunda reunião de trabalho, tivemos a garantia de que a inclusão das 65 mil famílias será agilizada”, declara o deputado Federal Marcelo Ramos (PL), que esteve à frente das articulações.

O superintendente de Mediação Administrativa da Aneel, André Ruelli, afirmou que encaminhará com brevidade um expediente à empresa Amazonas Energia a fim de que o reconhecimento do direito ao benefício seja oficializado.

“Vamos agilizar ao máximo a concessão do benefício, afinal, são famílias que se enquadram nos critérios de renda e consumo do programa Tarifa Social”, garantiu.

Portaria desobriga recadastramento

Neste ano, o Ministério da Cidadania baixou a Portaria 433, que desobriga a renovação do cadastro único em razão da pandemia. No entanto, foi detectado que, no caso das 65 mil famílias, que estas já estavam inscritas no cadastro único.

Marcelo Ramos acrescentou, ainda, que as pessoas que tiveram e energia cortada por conta deste não reconhecimento passarão a ter a religação e parte da conta ou a íntegra do valor devido será paga pela Aneel, através do benefício da tarifa social.

*Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading