Movimento faz campanha global de combate à Covid-19 no Amazonas

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

29 de setembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Movimento faz campanha global de combate à Covid-19 no Amazonas

SOS Amazônia tem como meta arrecadar R$ 1 milhão para doação de itens de higiene, alimentação e equipamentos de saúde.

Movimento faz campanha global de combate à Covid-19 no Amazonas
Foto: Divulgação

O movimento Fridays For Future está liderando uma campanha global de combate à Covid-19 no Amazonas, com apoio da ativista ambiental sueca, Greta Thunberg, considerada personalidade do ano pela revista americana Time, ano passado.

O financiamento coletivo tem como destino a “Aliança dos Povos Indígenas e Populações Tradicionais e Organizações Parceiras do Amazonas para o Enfrentamento do Coronavírus”, coordenada pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e seus 71 parceiros.

Contribuições podem ser feitas pelo site sosamazonia.fund, que em 24 horas já recebeu mais de 65 mil reais de aproximadamente 450 doadores.

A campanha SOS Amazônia é uma iniciativa do movimento Fridays For Future, formado por jovens ativistas brasileiros e internacionais, criada com o intuito de ajudar comunidades indígenas do território amazônico no combate à Covid-19.

Por meio de um financiamento coletivo internacional, o objetivo é arrecadar R$ 1 milhão para a compra de itens básicos de higiene, alimentação e investimentos em equipamentos de saúde. A ação pretende beneficiar a cidade de Manaus e seu entorno, além do interior do estado do Amazonas.

“As autoridades públicas da região emitiram um pedido de socorro ao mundo. Como ativistas, não poderíamos ignorar esse pedido. Sabemos que não podemos enfrentar a crise climática sem antes enfrentar a crise do coronavírus. Logo, se não ajudarmos as populações da Floresta Amazônica, estaremos permitindo que ambas a crises se desenvolvam. Nós precisamos escutar os cientistas, os médicos e as pessoas que estão sofrendo”, disseram os organizadores do movimento em release divulgado à imprensa.

A ação será realizada em parceria com a FAS, que se propôs a receber e encaminhar os recursos do crowdfunding para as regiões e comunidades selecionadas pelos ativistas. O Fridays for Future Brasil não representa uma organização formal, portanto não tem autonomia legal e nem a estrutura para fazer esse tipo de ação. “Escolhemos a FAS porque eles concordaram em viabilizar nossos projetos. Os projetos foram concebidos após muitas conversas com indígenas, que nos relataram as necessidades de suas comunidades”, informaram os organizadores.

As contribuições podem ser feitas por pessoas de qualquer país pelo site sosamazonia.fund. O valor arrecadado será gerido por um comitê formado pelo movimento e representantes da FAS. Ao longo do encaminhamento dos recursos, será informado o que está sendo comprado e quais comunidades serão beneficiadas. O projeto prevê distribuir os recursos da seguinte forma: 20% para o Alto Rio Negro, 30% para Lábrea e Purus, 45% para comunidades de Manaus e entorno e 5% para eventuais transtornos e novas ideias.

A Aliança
A “Aliança dos Povos Indígenas e Populações Tradicionais e Organizações Parceiras do Amazonas para o Enfrentamento do Coronavírus”, coordenada pela FAS, tem o apoio de 71 parceiros, entre instituições públicas e privadas, empresas e prefeituras. Os recursos arrecadados pela articulação são utilizados para atender as particularidades de cada região do Amazonas no combate à Covid-19.

Já foram recebidas 2.289 cestas básicas, 11.500 máscaras, 6.900 kits, 54 atendimentos em telessaúde realizados, 7.000 litros de combustível, 7.500 máscaras, 3 oxímetros e 520 testes rápidos foram doados, além de 160 kits com equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde.

Missão pelo interior

Com a chegada de recursos captados com diversos parceiros, a Aliança realizou, na última semana, uma expedição pelo Rio Negro e aproximadamente 30 comunidades foram beneficiadas. A ação foi realizada de 30 de maio e 1° de junho.

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Negro foi a primeira unidade de conservação a receber a força-tarefa, que também se estendeu para a RDS Puranga Conquista. Na próxima semana, profissionais da FAS e diversas instituições viajam para as Reservas de Desenvolvimento Sustentável do Juma e Piagaçu-Purus.

Saiba mais: Covid-19: Amazonas tem mais de 49 mil casos confirmados

(*) Com informações da Assessoria de Comunicação

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading