Ufam de Itacoatiara produz equipamentos de proteção contra coronavírus
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

28 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

Ufam de Itacoatiara produz equipamentos de proteção contra coronavírus

Serão produzidos pela Ufam protetores faciais em impressora 3D para atender aos profissionais de saúde da rede pública do município

Ufam de Itacoatiara produz equipamentos de proteção contra coronavírus
(Foto: Divulgação/ Ufam)

Professores dos cursos de Engenharia de Produção e Engenharia de Software do Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal do Amazonas (Icet/Ufam), localizado em Itacoatiara, uniram esforços à rede nacional de pesquisadores ‘Inova Covid-19 Brasil’ para a confecção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), durante a pandemia do novo coronavírus.

Serão produzidos protetores faciais em impressora 3D para atender aos profissionais de saúde da rede pública do município. 

O primeiro protetor foi impresso na sexta-feira, 27, e a expectativa é produzir 10 unidades por dia.

De acordo com o responsável, professor Vandermi João da Silva, a iniciativa é nacional e utiliza impressoras 3D de todo o país.

“Em Itacoatiara, a produção é realizada no Laboratório de Engenharia de Produção a partir dos moldes disponibilizados pela rede. O material usado na impressão é o poliácido láctico (PLA), feito de amido de milho, e não é tóxico. Cada peça demora, em média, uma hora para ser produzida. A distribuição será feita em parceria com as autoridades locais de saúde”, enfatiza o docente.

Segundo o coordenador da rede ‘Inova Covid-19 Brasil’ e docente da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), professor Alex Sandro Roschildt, a ideia é unir pesquisadores, desenvolvedores, cientistas e a iniciativa privada na busca de soluções práticas para questões referentes ao Covid-19.

(Foto: Divulgação/ Ufam)

“É estratégico desenvolver soluções científicas e tecnológicas para apoiar as ações de contenção da pandemia. Ao unirmos pesquisadores de diferentes pontos do país, podemos trabalhar soluções locais de forma rápida e descentralizada. Vamos utilizar a capilaridade das instituições de pesquisa e o apoio da iniciativa privada para responder os problemas que já existem e também aqueles que poderão surgir durante a pandemia”, explica o coordenador. 

Leia também:

Faculdade de Farmácia da Ufam produz álcool em gel e doa para hospital

Inova Covid-19 

A ‘Inova Covid-19 Brasil’ é formada por professores da Ufam, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Instituto Federal de Sergipe (IFSE), Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e Instituto Federal de São Paulo (IFSP).

Para o diretor do Icet, professor Geone Maia Corrêa, o conhecimento fomentado nas instituições devem ser aplicados em benefício da sociedade.

“O Icet tem avaliado, por meio do subcomitê de enfrentamento da Covid-19 e da direção do Instituto, as atividades em que a Universidade pode contribuir. A produção de EPIs, realizada pela equipe do professor Vandermi João da Silva,  está entre as ações de caráter emergencial e é necessária para auxiliar os profissionais de saúde do município de Itacoatiara o que mostra a importância da Ufam na região do médio Amazonas”, disse o diretor.

Além disso, as ações incluem a fabricação e distribuição de álcool em gel, a diluição de álcool para que possam ser utilizados de forma eficaz na higienização dos ambientes nas unidades de saúde, a elaboração de materiais digitais com orientações a população sobre os cuidados e as formas de prevenção da doença e a verificação das informações divulgadas nas mídias sociais, alertando a população quanto às possíveis fake news.  

(*) Com informações da assessoria 

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias