MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Após escândalo de desvio de auxílio em Presidente Figueiredo, secretária é exonerada

Então secretária da Semasc, Eleíta Almeida pediu sua exoneração; além dela, também deixou o cargo a secretária adjunta da pasta, Vanessa Corrêa
Juliana Siqueira – Portal AM1
• Publicado em 14 de outubro de 2021 – 15:58
Após escândalo de desvio de auxílio em Presidente Figueiredo, secretária é exonerada
Foto: Reprodução/Facebook

Manaus, AM – Após o escândalo de desvio de auxílios emergenciais na Prefeitura de Presidente Figueiredo, no qual três pessoas foram presas, a titular da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc), Eleíta Almeida dos Santos, foi exonerada do cargo. Além dela, também deixou a administração municipal a secretária adjunta da pasta, Vanessa Assunção Franco Corrêa.

As exonerações foram publicadas no Diário Eletrônico dos Municípios, na edição de segunda-feira (11), com assinatura do prefeito em exercício, Anderson Rodrigues Leal de Melo.

Vale destacar que a saída de Eleíta da Semasc de Presidente Figueiredo se deu a pedido dela mesma, conforme consta no documento.

O afastamento das gestoras ocorre cerca de nove dias após a deflagração da operação Auxílio Reclusão da 37ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), que resultou na prisão de três pessoas suspeitas de desvio de cartões de auxílio financeiro emergencial oferecido pela secretaria. As investigações apontam que o grupo desviou cerca de R$ 600 mil no esquema.

O caso veio à tona após denúncias anônimas relatarem que os cartões do auxílio emergencial estariam sendo desviados da Semasc, da qual um dos suspeitos era funcionário, e trocados por dinheiro no comércio da cidade.

Segundo informações, os presos são Tiago Almeida dos Santos, 36, irmão da secretária Eleíta; Antônio Ferreira Pontes, 59; e Illana Raquel Lima Pontes, 24.

Dias depois, os vereadores da Câmara Municipal de Presidente Figueiredo repercutiram o assunto na tribuna e estudam abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar um desvio de cartões de auxílio municipal.

O vereador Odimar Cipriano sugeriu o afastamento da secretária Eleíta até que sejam concluídas as investigações, já que uma pessoa da família da encarregada da pasta é suspeita de envolvimento no caso.

A reportagem procurou a Prefeitura de Presidente Figueiredo para se posicionar sobre as investigações e sobre as exonerações. Porém, não houve retorno.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap