Auxílio Brasil: governo estima pagar R$ 400 a 17 milhões de beneficiados

João Roma afirmou que valor só pôde ser pago graças à aprovação da PEC dos Precatórios no Senado e na Câmara nesta semana
Publicado em 03/12/2021 10:00
Auxílio Brasil: governo estima pagar R$ 400 a 17 milhões de beneficiados
Foto: Divulgação

BRASÍLIA, DF – O ministro da Cidadania, João Roma, disse na tarde dessa quinta-feira (2) que o Auxílio Brasil ficará no valor mensal de R$ 400 para cada beneficiário. A declaração foi dada durante entrevista à imprensa.

Segundo o ministro, o número de beneficiários do programa deve passar de 14 para 17 milhões de beneficiários. Isso pode acontecer depois que o governo zerar a fila de espera para o cadastro no programa. A fila de espera já passa de 2 milhões de famílias.

“Só posso precisar a data após a decisão final da Câmara dos Deputados, mas da maneira como já está aprovada a PEC no Senado e a MP na Câmara e no Senado [do Auxílio Brasil], nós conseguiremos fazer chegar, ainda no mês de dezembro, o pagamento mínimo de R$ 400 a todos os beneficiários do programa Auxílio Brasil”.

Ainda de acordo com João Roma, o valor já deve começar a ser pago no mês de dezembro para os novos e antigos beneficiários.

Leia mais: Caixa paga nova rodada do Auxílio Brasil nesta terça-feira

O programa

O programa Auxílio Brasil foi criado pelo governo federal, na gestão de Jair Bolsonaro (sem partido), com o objetivo de substituir o Bolsa Família e outros projetos. De acordo com o governo, o programa vai congregar todos os antigos programas de auxílio em apenas um só programa.

Os valores começaram a ser pagos no mês de novembro. O valor para o pagamento do programa foi viabilizado graças à proposta de emenda constitucional dos Precatórios, cujo texto foi aprovado na Câmara dos Deputados, mas que sofreu alterações no Senado. O texto deve voltar para a Câmara, e seguirá para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

(*) Com informações da CNN Brasil.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS