Bolsonaro diz que está impedido pelo STF de interferir em crise em Manaus - Amazonas1
28 de fevereiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Bolsonaro diz que está impedido pelo STF de interferir em crise em Manaus

Segundo o presidente, a proibição do Superior Tribunal Federal (STF) limita o trabalho da presidência da República em casos de crise, como a que ocorre no Amazonas

Bolsonaro diz que está impedido pelo STF de interferir em crise em Manaus
(Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

O presidente Jair Bolsonaro relembrou, na tarde dessa sexta-feira (15), que está impedido de interferir nas decisões dos governos estaduais sobre restrição de serviços e circulação de pessoas durante a pandemia da covid-19.

Segundo o presidente, a proibição do Superior Tribunal Federal (STF), definida pelo ministro Alexandre de Moraes em abril de 2020, limita o trabalho da presidência da República em casos de crise, como a que ocorre no Amazonas.

“Eu gostaria de estar participando ativamente desta questão, mas, em abril do ano passado, eu fui simplesmente proibido pelo Superior Tribunal Federal de participar ativamente dessas ações, que passaram, então, a ser responsabilidade exclusiva dos governadores e prefeitos. O caso de Manaus”, afirmou Bolsonaro.

Leia também: Wilson defende união entre a Prefeitura de Manaus e o governo federal contra a covid-19 no AM

A entrevista foi realizada pelo programa “Os Pingos nos Is” e o presidente acrescentou que o governo federal está fazendo o possível para reverter o colapso na saúde do Amazonas.

“Estamos fazendo o possível, o que nos surpreende é chegar lá e encontrar a saúde numa situação bastante complicada”, enfatizou Bolsonaro, que tem sido cobrado pela crise na capital amazonense.

Leia também: Hospital Delphina Aziz recebe equipamentos para instalação de enfermaria de campanha 

O presidente destacou, ainda, que o governo federal tem enviado insumos hospitalares, cilindros de oxigênio e montado hospitais de campanha. Além disso, Bolsonaro disse que o Amazonas tem sido orientado a utilizar medicamentos, como a cloroquina, no tratamento precoce de pacientes com covid-19.

Durante a entrevista, o presidente da República também salientou que é a favor de medidas que não impeçam a reabertura do comércio, pois “saúde e economia devem andar de mãos dadas” e disse que a governo frequentemente é abalado pela desinformação.

“Realmente, prega-se desinformação o tempo todo. […] Essa desinformação, essa maneira de mostrar erradamente que o governo tá batendo cabeça, é pra [sic] desgastar a gente. A luta pelo poder é muito grande”, disse.

Repasses do governo federal

Após uma polêmica em torno das ações do governo federal para combater a covid-19 no Amazonas, o presidente divulgou, no Twitter, um balanço dos repasses feitos ao Amazonas.

(Foto: Reprodução/ Twitter)

Segundo a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AM), do Funda Estadual e Saúde (FES) e da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), o Amazonas já recebeu cerca de R$ 516 milhões de repasses federais, em 2020, para o combate à pandemia.

Leia mais: Amazonas recebeu R$ 516 milhões de repasses do governo federal em 2020 para a covid-19

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading