Manaus, 21 de fevereiro de 2024
×
Manaus, 21 de fevereiro de 2024

CMM cobra segurança escolar no mesmo dia que escola de Manaus sofre atentado

CMM cobra segurança escolar no mesmo dia que escola de Manaus sofre atentado

Manaus (AM) – Os vereadores de Manaus voltaram a cobrar medidas de segurança escola durante a sessão plenária desta segunda-feira (10), na Câmara Municipal de Manaus. Coincidência ou não, no mesmo dia em que os parlamentares falaram sobre o assunto, um adolescente feriu colegas de sala com uma arma-branca, em uma escola particular de Manaus.

No pequeno expediente, o vereador Capitão Carpê (Republicanos) foi quem iniciou o assunto. Durante a fala, ele destacou que a responsabilidade de garantir segurança nas escolas é de todos.

“Diversas vezes, subi na tribuna, onde fizemos requerimentos, indicações, para que seja criada uma ronda escolar. Isso eu já vinha fazendo lá atrás, mas infelizmente não estava sendo ouvido. […] Não podemos esquecer a importância dos agentes dentro das escolas, principalmente creches. Crianças, de 0 a 5 anos, são crianças que não vão conseguir correr”, disse.

Logo em seguida, o vereador Lissandro Breval (Avante) também comentou e afirmou que visitou uma empresa que faz o monitoramento de mais de 100 escolas em Manaus e ressaltou que é necessário trabalhar em conjunto para manter a segurança nas unidades de ensino.

“Cabe a nós buscar melhorar, visto que vivemos um momento atípico. É ameaças nas escolas municipais e particulares, é violência. É saber o que podemos fazer, o que a prefeitura está fazendo”, frisou.

O presidente da Comissão de Educação da CMM, o vereador Prof. Samuel (PL), baseado em sua experiência de vida, fez um discurso sobre os agentes de portaria, onde apontou que estes são de extrema necessidade nas escolas, uma vez que os servidores conhecem todos os alunos e percebem quando algo não está certo, de acordo com ele.

“A prefeitura vai montar uma ronda, mas a ronda não pode ficar plantada dentro da escola, quem tem que ficar dentro da escola são os porteiros, são as pessoas que conhecem ali, a ronda tem que ser acionada, na minha opinião”, ponderou.

O vereador Jaildo Oliveira (PCdoB) ressaltou que as crianças estão desprotegidas dentro das escolas e comentou a segurança de câmera, que pode não ajudar quando algo ocorrer. “Estou fazendo um requerimento para convocar a empresa COSE para apresentar aos vereadores o plano de ação que vem fazendo para atuar. Sabemos que só câmera não resolve, eu não colocaria um filho meu em uma situação como essa”, disparou.

Ainda sobre o assunto, o vereador Roberto Sabino (Podemos) disse que o prefeito David Almeida tem se preocupado em tomar medidas sobre segurança escolar, bem como o secretário de Segurança de Manaus, Sergio Fontes. “Nós é que precisamos estar cobrando mesmo a segurança nas escolas, haja vista que está acontecendo no Brasil aquela questão de Blumenau. Mas procurar cobrar, ajudar e levar sugestões”, comentou.

No decorrer da sessão plenária, outros parlamentares também abordaram a pauta e destacaram que o prefeito David Almeida tem se adiantado para prevenir atentados nas escolas, mas que ainda é necessário ter planos de ação.

Atentado

Um atentado a um colégio Adventista na zona Sul de Manaus deixou pelo menos uma pessoa ferida na tarde desta segunda-feira (10). O autor teria sido um aluno adolescente. Segundo o relato obtido pelo Portal AM1, de uma mãe de uma estudante que esteve no local, uma aluna ficou ferida.

O Instituto Adventista fica localizado no bairro Cachoeirinha. Vídeos divulgados nas redes sociais mostram momentos de tensão após o atentado.

Leia mais: