MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Covid-19 ou outras doenças? Entenda o que a falta de olfato pode sinalizar

Em doenças crônicas e degenerativas como Parkinson e Alzheimer, a perca de olfato também é um dos primeiros sintomas
• Publicado em 17 de abril de 2021 – 07:45
olfato
Foto reprodução

MANAUS, AM – A falta de olfato é um dos sintomas da covid-19 e tem assustado a população nessa pandemia, mas o sintoma também pode significar outros problemas. Renato Severo, especialista em otorrinolaringologia, explica que a perda da sensibilidade aos cheiros pode ser ocasionada por qualquer problema nasal, inclusive doenças neurais como esclerose múltipla, Parkinson e Alzheimer.

Leia mais:Valorização: profissionais da saúde recebem abono pelo trabalho na pandemia

Segundo o especialista, até 38% das pessoas que sofrem de esclerose múltipla e quase metade dos adultos mais velhos diagnosticados com demência mostram sinais de perda do olfato cinco anos antes. No caso da doença de Parkinson, algo entre 45% e 96% dos pacientes apresentam perda do olfato.

“Parkinson, normalmente, aparece aos 50 anos. Essa idade também é alvo do coronavírus. Então é comum a confusão relacionada a perda de olfato ou anosmia como também é conhecida”, explica o médico.

O especialista explica que o problema no olfato pode vir a surgir normalmente por problemas como sinusite, mas o sintoma é recorrente até por pessoas que sofrem lesões.

“Pode-se perder o olfato por vários motivos. Em muitos casos, pode ser sinusite, rinite e outras doenças respiratórias ou mesmo em função de um traumatismo craniano”, declara.

sinusite
Ilustração: Trzmiel / Shutterstock.com/ Reprodução Infoescola

Sequelas e a falta de olfato

O aposentado Airton Gouvêa passou pelos sintomas quando teve a covid-19, assim como, após a doença. Airton tem sequelas e sofreu com uma forte hemorragia nasal. Atualmente, um médico otorrino acompanha o paciente.

“Está com uma semana que ele removeu um tampão do meu nariz. O sangramento veio após o tratamento da covid-19. Ele ficou debilitado com a doença. A cada dia parece mais difícil, ele é consciente, conversa com a gente, mas o olfato não tem mais”, disse a esposa do aposentado, Hyelen Gouvêa.

De acordo com médico, a anomia típica da covid-19 deve vir de danos de células no nariz, que ajudam a transmitir os odores para o cérebro. Por isso, as sequelas como a do aposentado podem surgir após a batalha contra o vírus.

“O cheiro desempenha um papel importante na vida de um paciente. Muitos perdem o prazer de atividades que são uma parte na rotina diária. Além disso, o vírus pode influenciar também até no tratamento das enfermidades, como no caso do seu Airton”, diz o doutor Severo.

 

 

Covid-19 ou outras doenças? Entenda o que a falta de olfato pode sinalizar

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap