Manaus, 24 de fevereiro de 2024
×
Manaus, 24 de fevereiro de 2024

Cidades

Dengue: eliminação de criadouros é a principal estratégia para prevenção

Entre os principais depósitos domésticos que podem causar a proliferação do mosquito estão caixas d’águas, vasos de planta, entre outros.

Dengue: eliminação de criadouros é a principal estratégia para prevenção

Ações de prevenção são fundamentais para eliminar o mosquito. (Foto: Lucas Macedo/FVS-RCP/)

Manaus (AM) – A eliminação dos criadouros do mosquito Aedes aegypti é a principal forma de prevenção às arboviroses, incluindo dengue, chikungunya e zika. A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), alerta que 66% dos depósitos das larvas do mosquito poderiam ser eliminados com vistoria semanal.

Entre os principais depósitos domésticos que podem causar a proliferação do mosquito estão caixas d’águas, vasos de planta, calhas de chuva e lixo acumulado em ambiente residencial ou profissional. Por isso, é importante que o morador faça uma vistoria semanal em casa ou ambiente de trabalho para combater o mosquito transmissor das doenças.

Contribuição da comunidade

O secretário da SES-AM, Anoar Samad, alerta que cada um dos depósitos, que possam funcionar como criadouros de Aedes aegypti, devem ser eliminados. “É muito importante que a população contribua, verificando, em casa ou no trabalho, qualquer recipiente que acumule água e a mantenha parada, como caixa d’água destampada, vasinho de planta, pneu e lata”, alerta.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, enfatiza que a contribuição da população é ainda mais preciosa diante do período chuvoso onde são esperados registros de casos de arboviroses, como dengue, zika e chikungunya.

“Eliminar os criadouros é a principal medida de prevenção. Se não tem depósitos, não tem mosquito. Por isso, o apelo para que a população seja um ator importante na identificação e eliminação do Aedes aegypti”, disse a diretora Tatyana.

O servidor público Charley Marcondes, de 54 anos, recebeu o diagnóstico de dengue, nesta segunda quinzena de janeiro, e também apela para a responsabilidade de cada um na eliminação de criadouros. “Tive dor de cabeça, calafrios e manchas vermelhas em todo o corpo. Por isso, é importante que cada pessoa faça sua parte no combate a esse mosquito”, ressaltou Charley.

Vistoria semanal

Para evitar as arboviroses, a orientação é que a população aplique a estratégia dos 10 minutos de vistoria por semana de possíveis criadouros do mosquito para manter a casa, ambiente de trabalho e escola livre do mosquito. A inspeção é uma medida simples e pode ser implementada no cotidiano.

(*) Com informações da assessoria 

LEIA MAIS: