Deputados do AM apelam a Bolsonaro para reaver tarifa de importação de bicicletas - Amazonas1
21 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Deputados do AM apelam a Bolsonaro para reaver tarifa de importação de bicicletas

Nova resolução prevê que imposto de importação de bicicletas caia de 35% para 20% até o final de 2021

Deputados do AM apelam a Bolsonaro para reaver tarifa de importação de bicicletas
Foto: Divulgação

Após o governo federal reduzir a alíquota do imposto de importação cobrada sobre bicicletas – de 35% para 20% até o final deste ano – os deputados da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) apresentaram um manifesto contra a decisão, publicada na quinta-feira (18). No documento, os 24 parlamentares pedem ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para que reveja a medida.

Em um trecho do manifesto, os deputados relatam que o Polo Industrial de Manaus (PIM) possui 600 indústrias que geram mais de meio milhão de empregos. Também cita que o Amazonas “tem sofrido uma das piores crises de toda sua história” por conta da pandemia da covid-19 e que a redução do imposto é mais um mais duro golpe à economia local.

“Importante destacarmos que esta decisão resultará diretamente na extinção de cinco mil empregos, gerados pelo Polo de Bicicletas da Zona Franca de Manaus. Indústrias que não conseguirão competir em igualdade de condições com fabricantes chineses, que suportam carga tributária e custo de produção consideravelmente menor.”, justifica.

Com objetivo de sensibilizar Bolsonaro, os parlamentares também relembram que o estado superou a marca de dez mil mortes pela covid19 nesta semana, e que, extinguir empregos no PIM, conduzirá famílias amazonenses à dificuldade de manutenção de suas necessidades básicas.

Leia mais: Amazonas confirma mais108 óbitos por covid-19 e ultrapassa marca de 10 mil mortos

“Apelamos ao presidente da República Jair Messias Bolsonaro para que reveja esta medida. A economia amazonense já suportou grandes dificuldades durante todo o ano de 2020 e início de 2021 por conta da pandemia de covid-19. Esta redução na alíquota do Imposto de Importação de Bicicletas resultará em fechamento de indústrias, extinção de
postos de trabalho e desemprego de muitos amazonenses.”, diz em outro trecho.

Por fim, o documento afirma que o Estado do Amazonas precisa voltar ao caminho do desenvolvimento e recuperação de sua economia para assegurar a competitividade das fábricas instaladas em Manaus e garantir a manutenção das indústrias.

O presidente da ALEAM, deputado Roberto Cidade (PV), reforça que o reajuste no imposto resultará na demissão em massa na Zona Franca de Manaus (ZFM) e pode retirar a competitividade das empresas do PIM em relação às fábricas asiáticas.

“Vivemos um momento conturbado por conta da pandemia. Vidas são ceifadas diariamente e a economia é afetada pelas restrições ao comércio. Não podemos nem pensar em perder esses empregos. Confio na sensibilidade do presidente Bolsonaro e acredito que ele voltará atrás dessa decisão”, afirmou.

Senado

Na noite de quinta-feira (18), o senador e líder da bancada do Amazonas, Omar Aziz (PSD), também se manifestou sobre os impactos na ZFM com a redução no imposto sob o polo de bicicletas. Na ocasião, ele adiantou que os senadores vão tentar aprovar (no Senado e na Câmara) um decreto legislativo para reverter a decisão.

Leia mais: Redução do imposto de importação de bicicletas tira competitividade da ZFM, diz Omar

Confira manifesto na íntegra

Manifesto-da-ALE-AM-ao-PR-JB

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]