Disputado, Alckmin é preferência de Doria enquanto acena para Lula

Ex-governador de São Paulo está sendo disputado por João Doria, mas admite a ideia de ser candidato a vice-presidente na chapa de Lula
Publicado em 30/11/2021 08:25
Alckmin
Foto: Reprodução

SÃO PAULO, SP – O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é disputado por dois caciques políticos: o atual governador e pré-candidato tucano à Presidência, João Doria, e pelo ex-presidente Lula (PT). Nesta segunda-feira (29), Doria disse que gostaria que Alckmin permanecesse no PSDB.

Doria disse que respeita a biografia de Alckmin, a quem considera um “homem honesto e decente”. “Gostaria que ele permanecesse no PSDB. Mas essa é uma decisão soberana do governador Geraldo Alckmin”, afirmou, durante coletiva de imprensa.

O ex-governador, no entanto, já admite a possibilidade da saída do ninho tucano. Ele já sinalizou a presidentes de centrais sindicais que não nega a possibilidade de formar uma chapa com o ex-presidente Lula, pré-candidato do PT em 2022. Alckmin é desafeto de Doria, e já anunciou que está de saída do PSDB; ele apoiou Eduardo Leite nas prévias.

Leia mais: Alckmin alimenta especulação sobre chapa com Lula, mas mantém conversas com PSL

Ainda nesta segunda-feira, Alckmin participou de um encontro entre presidentes das centrais sindicais Força Sindical, UGT, CTB e Nova Central. Na reunião, os líderes das centrais sinalizaram positivamente para a chapa entre Lula e Alckmin, e o ex-governador não disse se seria candidato ao governo ou a vice-presidente na chapa lulista.

Os dirigentes das organizações sindicais mantém ótima relação com Alckmin, que continua fazendo sua campanha junto às centrais e aos sindicatos. De acordo com Adilson Araújo, presidente da CTB, o ex-governador se colocou à disposição “para o diálogo em torno de uma alternativa para o país”.

Geraldo Alckmin decidiu deixar o PSDB depois que Doria indicou seu vice, Rodrigo Garcia, como candidato tucano ao governo de São Paulo, vaga pleiteada por Alckmin. O ex-governador está em processo de saída, e pode ir para o PSB, para ser candidato a vice-presidente com Lula, ou deve ir para o PSD de Gilberto Kassab, para ser candidato ao governo paulista.

(*) Com informações da Folha de S.Paulo.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS