MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Empresa com contratos milionários na prefeitura faz descarte de entulhos em lugar proibido

De acordo com a Semulsp, a empresa deveria perder a autorização por descartar entulhos em locais impróprios, porém a realidade é diferente
Edilânea Souza – Portal AM1*
• Publicado em 26 de setembro de 2021 – 15:00
Empresa com contratos milionários na prefeitura faz descarte de entulhos em lugar proibido
Foto? Reprodução / Portal AM1

MANAUS, AM – Empresa que presta serviço para Prefeitura de Manaus e que vem faturando milhões dos cofres públicos, desde 2016, foi flagrada pela equipe de reportagem do Portal Amazonas1 jogando restos de construção em um terreno localizado na avenida Padre Caballero Martin, nas proximidades do Cemitério Santa Helena, no bairro de São Raimundo, na zona Oeste de Manaus.

Mesmo com uma placa da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) que proíbe o despejo de lixo no local, o caminhão fez o descarte. No vídeo, é possível perceber o momento em que o caminhão tipo caçamba chega ao local e despeja os restos de construção, contendo concretos e ferros, que já tomam parte da via, atrapalhando de certa forma o trânsito no local, pois os condutores precisam desviar dos entulhos e parte do asfalto já foi afetada.

O flagrante foi registrado na última quarta-feira (22) e de acordo com as imagens captadas, o carro que estava fazendo o descarrego possuía identificação da empresa Mabole Construções e Comércio LTDA, inscrita no CNPJ 84.508.316/0001-89.

Empresa descarta entulhos de obra em terreno no São Raimundo

A sede da Mabole está localizada na avenida Tancredo Neves, no Parque Shangrilá, bairro Parque Dez de Novembro e a empresa é representada pelos sócios Manoel Gomes Leal Neto e Gabriel Bento da Silva Leal.

Sede da empresa no Parque das Laranjeiras

Em consulta no Portal da Transparência da Prefeitura de Manaus é possível ver que a Mabole já teve 12 contratos firmados com o Executivo Municipal, desde a gestão de Arthur Neto (PSDB). Três deles, já foram firmados na atual gestão de David Almeida (Avante) e vão até 2022. Os novos contratos somam R$ 12.952.497,00 (doze milhões, novecentos e cinquenta e dois mil, quatrocentos e noventa e sete reais).

Somados, todos os 12 contratos irá render a empresa o valor de R$ 76.545.198,41 (setenta e seis milhões, quinhentos e quarenta e cinco mil, cento e noventa e oito reais e quarenta e um centavos), ao término deles.

Falta fiscalização

Segundo a Semulsp, responsável pela fiscalização dos descartes, o material deveria ser despejado no Aterro Sanitário e as empresas são cadastradas para utilizar os serviços, porém a falta de fiscalização permitiu que o caminhão desta empresa jogasse os entulhos no bairro de São Raimundo.

“Todo esse descarte de lixo, por meio de autorização do órgão, é feito no Aterro Sanitário de Manaus. As empresas cadastradas fazem esse serviço de forma organizada.”

A nota também informa que se uma empresa for pega descartando de forma irregular será notificada e perderá a autorização concedida pelo órgão municipal. ” Caso esse descarte seja feito de forma irregular, a empresa é notificado e perde a concessão para funcionamento.”

O local onde estão sendo descartados os entulhos também fica próximo à Câmara Municipal de Manaus (CMM).

Leia mais: Igarapé do Tarumã acumula lixo há 30 anos e deixa de ser espaço de lazer

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap