Enem digital é adiado para o final de novembro, informa o Inep
21 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Enem digital é adiado para o final de novembro por conta da pandemia

Os editais com os ajustes foram publicados na terça-feira, 21, no Diário Oficial da União e também estão disponíveis na página do Enem

Enem digital é adiado para o final de novembro por conta da pandemia
(Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil)

Por conta da pandemia, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) alterou as datas de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) digital.

O novo calendário definiu para os dias 22 e 29 de novembro.

Os editais com os ajustes foram publicados na terça-feira, 21, no Diário Oficial da União e também estão disponíveis na página do Enem.

No primeiro edital, publicado em março, os participantes que optassem pela versão digital do exame fariam as provas nos dias 11 e 18 de outubro.

O Inep também definiu novas cidades para aplicação do Enem digital, alcançando localidades em todos os estados e no Distrito Federal.

A estrutura do exame será igual à da versão impressa.

A aplicação do Enem impresso continua marcada para os dias 1º e 8 de novembro. As inscrições começam no dia 11 de maio e vão até 22.

O valor da taxa de inscrição permaneceu o mesmo da edição de 2019 – R$ 85 – e deverá ser pago até 28 de maio.

Na semana passada, o Inep anunciou a gratuidade da taxa de inscrição para todos os participantes que se enquadrarem nos perfis especificados nos editais, mesmo sem o pedido formal dos inscritos.

A regra também foi formalizada nesta terça-feira e vale tanto para os participantes que optarem pelo Enem impresso quanto para os que escolherem o Enem digital.

Aqueles que foram isentos em 2019, que faltaram aos dois dias de prova, mas não justificaram a ausência, também terão a gratuidade garantida.

Terão isenção de taxa os candidatos que estejam:

cursando a última série do ensino médio em 2020

em qualquer modalidade de ensino

em escola da rede pública declarada ao Censo da Educação Básica

tenham feito todo o ensino médio em escolas da rede pública ou como bolsistas integrais na rede privada

tenham renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio

declararem estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica

por serem membros de família de baixa renda e que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico)

que requer renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

 

(*) Com informações do Metrópoles

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]