US - R$ 4,13

×

Falta de segurança no Rio pode fazer Jorge Jesus deixar o Flamengo

Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), disse que vai conversar com o técnico rubro-negro para convencê-lo a ficar no clube carioca

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Após ser informado que o técnico português Jorge Jesus pode deixar o Flamengo no fim do ano devido aos problemas de segurança pública no Rio de Janeiro, o governador Wilson Witzel (PSC) afirmou que terá uma conversa pessoal com o treinador para tentar convencê-lo a ficar no clube. Witzel já disse em entrevista que é “desde criancinha, corintiano”, mas frequentemente é visto nos jogos do clube rubro-negro, inclusive vestindo a camisa do clube carioca.

“Vou falar pessoalmente com o Jorge Jesus. Mostrar ao querido técnico que não há necessidade de ir embora. Muitos brasileiros estão voltando para o Rio de Janeiro. Os índices (de criminalidade) estão sendo sensivelmente reduzidos. Ele terá paz para fazer o melhor pelo Flamengo”, afirmou o governador, segundo informou o jornal O Globo.

Jorge Jesus tem contrato com o Flamengo até junho do ano que vem. Desde que chegou ao time, recolocou-o na ponta de cima da tabela do Brasileirão e vem bem na Copa Libertadores – a equipe carioca abriu a disputa das quartas de final da competição vencendo o Internacional por 2 a 0. O treinador caiu nas graças dos cartolas e dos dirigentes. 

Uma informação veiculada por um canal de notícias português esta semana, contudo, dá como improvável a permanência dele no País em 2020. “Jorge Jesus não vai continuar no Flamengo no próximo ano. Vai passar o Natal em Portugal e creio que não voltará ao Flamengo”, declarou o jornalista Rui Santos em um programa de TV

“O futebol brasileiro é apaixonante, mas ao mesmo tempo muito complicado. Há a questão da segurança, insegurança no Rio de Janeiro e, portanto, em termos de avaliação, o Jorge Jesus terá uma estada curta pelo Flamengo. Há conversas para renovar, mas não vai renovar”, afirmou o jornalista português.

 

(*) Com informações do Estadão Conteúdo

Faça um comentário